PUBLICIDADE

Ericsson espera que usuários 5G ultrapassem 1 bilhão em 2022

21 jun 2022 10h31
| atualizado às 11h10
ver comentários
Publicidade

A fabricante sueca de equipamentos de telecomunicações Ericsson disse nesta terça-feira que espera que as linhas 5G ativas ultrapassem 1 bilhão em 2022 no mundo, ajudadas pela maior adoção da tecnologia na China e na América do Norte.

Uma economia global mais fraca e as incertezas causadas pela guerra na Ucrânia reduziram a estimativa da empresa para este ano em cerca de 100 milhões de acessos, disse a empresa em relatório bianual.

A Ericsson, que concorre com a chinesa Huawei e a finlandesa Nokia, é uma fornecedora líder de equipamentos para operadoras de telefonia móvel.

Enquanto os acessos 5G cresceram 70 milhões durante o primeiro trimestre, para cerca de 620 milhões, as linhas 4G cresceram também em 70 milhões, para cerca de 4,9 bilhões.

Estima-se que os acessos 5G cheguem a 4,4 bilhões em 2027 no mundo.

O crescimento de linhas 4G deve atingir um pico este ano e depois diminuir à medida que os usuários migrarem para o 5G, disse o relatório. A Ericsson esperava anteriormente que os acessos 4G atingiriam um auge no ano passado.

Se o mercado global atingir a marca de 1 bilhão de usuários de 5G em 2022, isso marcará um desempenho mais acelerado que o 4G, que atingiu seu primeiro bilhão de acessos 10 anos após o lançamento da tecnologia.

Um esforço das operadoras de telecomunicações para reduzir os preços do 5G e dos aparelhos para até 120 dólares ajudou a adoção da tecnologia, disse Peter Jonsson, editor executivo do relatório, em entrevista. "A China adicionou cerca de 270 milhões de usuários em 2021 em comparação com a América do Norte, que adicionou 65 milhões."

A Índia, que está em processo de leilão de frequências 5G, deve impulsionar o crescimento do mercado global a partir do final deste ano.

"Esperamos cerca de 30 milhões de assinantes 5G na Índia em 2022 e cerca de 50 milhões em 2023", disse Jonsson.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade