2 eventos ao vivo

Epic Games e Riot terão que explicar investimentos da China

Governo de Donald Trump começa a investigar empresas norte-americanas ligadas à gigante chinesa Tencent

18 set 2020
20h50
atualizado às 21h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após o anúncio de banimento do TikTok e do WeChat, o governo de Donald Trump está investigando empresas norte-americanas que têm ligação com a Tencent. De acordo com a Bloomberg, a Riot e a Epic Games, que contam com a participação da empresa chinesa em seu capital, terão que explicar sua política de coleta de dados de usuários dos Estados Unidos.

skins do lol (league of legends)
skins do lol (league of legends)
Foto: Tecnoblog

Aparentemente, o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS) enviou cartas para o estúdio de League Of Legends e para a fabricante de Fortnite pedindo informações sobre seus protocolos de segurança para tratamento de informações pessoais no país. A suspeita é de que agências do governo da China possam coletar dados privados sem permissão.

A ação pode acender um pequeno alerta, uma vez que a Tencent é a dona da Riot e tem 40% de participação na Epic Games, além de mais de 300 outros investimentos no segmento, em empresas como Ubisoft, Activision Blizzard, Funcom e Discord.

Durante a briga pelo WeChat, Trump teria afirmado que manteria o segmento de jogos fora da disputa com a gigante chinesa - mas parece que as coisas estão mudando de figura.

Em 2018, o CEO e co-fundador da Epic, Tim Sweeney, afirmou que "A Epic não compartilha dados de usuários com a Tencent ou qualquer outra empresa".

Até o momento, governo dos Estados Unidos parece estar apenas examinando o caso com um pouco mais de distância, e não há indícios de sanções a companhias norte-americanas ligadas à Tencent.

Com informações: Verge e ArsTechnica

Epic Games e Riot terão que explicar investimentos da China

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade