PUBLICIDADE

Discord recusa proposta de compra pela Microsoft

Rede social pretende andar com os próprios pés e não descarta fazer IPO para impulsionar crescimento

21 abr 2021
0comentários
Publicidade

A rede social Discord recusou a possibilidade de compra pela Microsoft, segundo fontes familiarizadas com o assunto informaram à Reuters na terça-feira 20. Ambas as empresas estavam em negociações desde março para uma possível aquisição desde março, em um acordo que poderia chegar a US$ 10 bilhões.

Com isso, a plataforma de texto, áudio e vídeo pretende crescer o próprio negócio sozinha, sem o impulso de investimento de uma gigante da tecnologia. A possibilidade de fazer IPO ainda não foi descartada, dizem as fontes.

O objetivo do Discord é usar seu público na plataforma para gerar receita, que hoje já tem mais de 140 milhões de usuários. Durante a pandemia, o serviço foi impulsionado pela facilidade de reunir amigos e também como serviço corporativo, já que permite que equipes trabalhem simultaneamente de forma organizada.

Em março, a Reuters afirmou que a Microsoft tentou comprar o Discord por US$ 10 bilhões, valor superior aos US$ 7 bilhões pelos quais a rede social foi avaliada em dezembro após rodada de investimento.

Para especialistas, se concretizada, a compra poderia consolidar a dona do Windows em três áreas estratégicas para a Microsoft atualmente: soluções corporativas (Microsoft Teams), videogames (como no Xbox) e nuvem (turbinando o Azure, segundo maoir serviço do mercado mundial).

Estadão
Publicidade
Publicidade