3 eventos ao vivo

Com receita em alta, Facebook bate marca de US$ 700 bi em valor de mercado

Expectativa era de que empresa seria bastante afetada durante o período mais crítico da pandemia, com anunciantes batendo em retirada, mas faturamento subiu 11% entre abril e junho de 2020

30 jul 2020
17h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Facebook surpreendeu o mercado nesta quinta-feira, 30: ao apresentar seus resultados financeiros para o segundo trimestre de 2020, período marcado pelo isolamento social em diversos países, a companhia demonstrou uma alta na receita de 11%, no total de US$ 18,7 bilhões. O número foi além das expectativas de Wall Street, que esperava crescimento de receita na casa de 2,5%, uma vez que muitos anunciantes decidiram cancelar campanhas em meio à crise econômica causada pelo novo coronavírus. O bom desempenho levou as ações da rede social a subirem 8% após o fechamento do pregão e fizeram o Facebook passar a valer mais de US$ 700 bilhões.

"Ficamos felizes de apoiar pequenos negócios durante esses tempos de desafios", disse Mark Zuckerberg, presidente executivo do Facebook, na carta a acionistas. Os resultados também mostram que teve pouco efeito o boicote de grandes anunciantes ao Facebook, pedindo mudanças na postura da rede quanto ao combate a discurso de ódio e desinformação. "Nas três primeiras semanas de julho, a receita também cresceu cerca de 10% e esperamos que a performance do trimestre atual seja parecida", afirmou a companhia.

A companhia também apresentou atualização no número de usuários da rede social e de sua família de aplicativos. Ao todo, 2,7 bilhões de pessoas utilizam mensalmente o Facebook, em alta de 12% contra junho de 2019. Além disso, 3,14 bilhão de pessoas usam pelo menos um dos apps da empresa (em grupo que também inclui o WhatsApp, o Instagram e o Facebook Messenger) ao menos uma vez por mês. Já o número de pessoas que usam diariamente a família de apps do Facebook é de 2,47 bilhões de pessoas.

Já o lucro líquido do Facebook ficou na casa de US$ 5,2 bilhões, um crescimento considerável na comparação com os US$ 2,62 bilhões do 2º trimestre do ano passado. O valor de 2019, no entanto, inclui uma multa de US$ 2 bilhões à Comissão Federal do Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês), referente ao caso Cambridge Analytica.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade