4 eventos ao vivo

China cria regas para blockchain para permitir "desenvolvimento ordenado"

10 jan 2019
16h45
atualizado às 16h51
  • separator
  • comentários

As plataformas chinesas de blockchain terão que censurar conteúdo, permitir a autoridades acesso a dados armazenados e checar a identidade de usuários, segundo regras impostas por Pequim nesta quinta-feira.

 21/12/2018 REUTERS/Adnan Abidi
21/12/2018 REUTERS/Adnan Abidi
Foto: Reuters

A Administração do Ciberespaço da China (CAC, na sigla em inglês) afirmou que as regras entram em vigor no próximo mês e vão permitir o "avanço do desenvolvimento saudável e ordenado da indústria".

A China tem fiscalizado criptomoedas desde 2017 quando o governo proibiu ofertas iniciais de moedas e impediu bolsas locais de moedas digitais de operarem no país.

Agora, plataformas de blockchain terão que implementar registro de nomes reais dos usuários por meio de documento nacional ou número de telefone, censura de conteúdo e armazenar dados dos usuários.

As companhias que violarem as regras poderão ser condenadas a multas e processos.

A tecnologia blockchain, mais conhecida por permitir o registro compartilhado de transações feitas com moedas digitais como o bitcoin, está sendo cada vez mais usada em áreas como negociação de petróleo ou acompanhamento de redes de fornecedores.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade