0

"Celular vem primeiro", diz CEO do Google na IFA em Berlim

7 set 2010
17h56
  • separator

Eric Schmidt, CEO do Google, retomou hoje na IFA 2010, em Berlim, a importância dos smartphones no mundo atual. Na palestra de encerramento da feira, Schmidt afirmou que hoje a indústria da tecnologia tem uma nova estratégia, voltada "primeiro à internet móvel".

Estamos em uma fase de criar "grandes plataformas" lideradas por companhias como o Google e Apple, disse Achmidt
Estamos em uma fase de criar "grandes plataformas" lideradas por companhias como o Google e Apple, disse Achmidt
Foto: Zumo Notícias

Schmidt citou a mudança sutil que tivemos nas nossas vidas. "As pessoas finalmente estão usando computadores e tecnologia de um modo simples no seu cotidiano e é algo que simplesmente funciona. Hoje os smartphones estão tão poderosos, como fonte de informação e entretenimento, que uma nova geração de programadores e companhias coloca a estratégia móvel em primeiro lugar", afirmou. "É um mercado grande, que cresce muito rápido", completou.

O CEO do Google comentou que estamos agora em uma fase de "conectividade pervasiva de redes de alta velocidade, e com isso podemos fazer coisas que nunca imaginamos fazer. Já temos 35 bilhões de dispositivos conectados no mundo, e é um número que não para de crescer", explicou. Para o executivo, estamos em uma fase de criar "grandes plataformas" lideradas por algumas companhias, como o próprio Google e a Apple. "Nesse modelo de computação por nuvem, você tem um supercomputador no seu bolso", informou.

"É o que Bill Gates disse em 1999 na Comdex sobre a 'informação na ponta dos dedos'. O computador nos ajuda, nós ajudamos o computador, e é algo que está se tornando cada vez mais forte na gente", comentou. "É um paradoxo porque fazemos isso. O Google quer dar às pessoas mais tempo, para que elas sejam mais produtivas, conseguir as coisas mais rápido. Você nunca pode subestimar o poder da velocidade. Ela importa porque o tempo também importa", disse.

Durante a apresentação, Schmidt comentou algumas novidades do Google previstas para breve, com direito a demonstração de algumas delas. Primeiro, ele disse que o próximo passo das buscas na web é uma espécie de "busca autônoma, que entende o que você quer e traz as respostas automaticamente. Uma a cada três buscas em smartphones é sobre localização, e isso vai responder questões profundas sobre o que as pessoas querem", explicou. "O momento do navegador Chrome também é esse. Com maior integração ao browser, poderemos oferecer mais para um modelo de 'humanidade ampliada'".

Em demonstrações, funcionários do Google apresentaram um novo modo de conversação no Google Tradutor, que vai permitir conversar com pessoas em outros idiomas com ajuda do smartphone com Android, a ser lançado nos próximos meses. Além disso, uma nova interface do Google Street View está a caminho para celulares, com novo método para clicar nas imagens e chegar aos locais desejados na tela.

E, finalmente, após a demonstração do Google TV, Schmidt disse que o dispositivo (hoje existente apenas em projetos da Sony e da Logitech) será lançado ainda este ano nos Estados Unidos, com previsão de lançamento mundial em meados de 2011.

"O futuro é acessível e para todos, não só para as elites. Se hoje falamos de 1 bilhão de pessoas conectadas, serão entre 3 e 4 bilhões nos próximos anos, em algo que já está disponível hoje, para todos", concluiu Schmidt.

Veja também:

Apple Event: 3 detalhes que merecem destaque
Fonte: Zumo Notícias
publicidade