0

Xiaomi Mi 6: um smartphone que vai durar bons anos

13 fev 2018
17h50
atualizado em 14/2/2018 às 12h08
  • separator
  • comentários

A Xiaomi se tornou uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo graças a um longo trabalho de divulgação da marca, mas os responsáveis, mesmo, são os produtos de custo baixo. E falando assim até parece que a empresa não fabrica aparelhos robustos, mas a verdade é outra. O Mi 6, um dos topo de linha de 2017 da marca, é uma das provas mais claras.

xiaomi mi6
xiaomi mi6
Foto: Canaltech

Na análise do smartphone feita pelo Canaltech, citamos que ele "será um investimento que vai durar alguns bons anos nas suas mãos", e separamos alguns pontos para destacar o quão longe ainda pode ir o Mi 6.

O design e a tela

Duas coisas que chamam atenção logo de cara no Mi 6 é o seu design e o display. Ele é compacto, pesa 168 gramas e tem vidro curvo na traseira para deixá-lo mais firme na mão. A moldura lateral é em aço inoxidável, o leitor biométrico fica na parte frontal (em uma área sensível ao toque) e ele tem, entre outros, resistência à respingos d'água e saída estéreo de som.

Esse último item é um adicional legal para o display (IPS LCD) de 5.15 polegadas. Ele traz resolução Full HD (428 ppi de densidade), tem brilho forte e uma relação de contraste muito bacana. Sendo assim, as imagens reproduzidas por ele são nítidas e cheias de detalhes, resultando numa experiência boa para assistir filmes.

A Xiaomi ainda deixa alguns modos de exibição pré-ajustados, mas o usuário também tem a liberdade de fazer a calibração manualmente.

INSIRA O TEXTO OU APAGUE ESSA LINHA!

Android Oreo e MIUI

Graças a MIUI 9, baseada no Android 8.0 Oreo, o Mi 6 recebeu no início de fevereiro a versão beta global do software. Atualmente ele roda o Android 7.1.1 Nougat, mas dentro de pouco tempo deverá ser atualizado oficialmente para a mais recente versão da plataforma móvel mais utilizada do mundo.

Mas não é somente isso. A MIUI, apesar de ser uma modificação pesada, esconde recursos e truques bem legais. Além do gerenciador de arquivos muito eficiente da Xiaomi, você consegue duplicar alguns aplicativos e usar duas contas do WhatsApp ou do Facebook, por exemplo.

No mais, o Mi 6 ainda carrega um sensor infravermelho com app dedicado para controlar TVs, ar condicionados e mais; e existe o QuickBall, que é uma espécie de atalho flutuante multifunções.

Desempenho e fluidez

A versão mais robusta do Mi 6 dá um show de fluidez e realmente não engasga quando você está navegando ou mesmo trocando freneticamente entre os aplicativos. Ele traz um Snapdragon 835, um chipset com clock de 2.45 GHz e GPU Adreno 540, além dos 6 GB de RAM. Combinado a isso tudo, temos ainda 64 ou 128 GB de memória interna.

Todo esse conjunto faz com que o Mi 6 sobreviva pelos próximos anos tranquilamente, dependendo apenas das atualizações que serão lançadas pela Xiaomi. E ele ainda permite que você use dois chips de operadora ao mesmo tempo.

O desempenho do smartphone, com jogos, também é muito bom. Títulos pesados como GTA San Andreas rodam sem quedas de FPS, assim como todos os outros disponíveis até então na Play Store.

Para quem busca um celular potente e com quantidade legal de memória, ele certamente pode ser uma boa opção.

Bateria e câmeras

É claro que todo esse desempenho fez com que a Xiaomi colocasse uma bateria de 3.350 mAh no aparelho. E a bateria dele vai de 0% a 75% em 40 minutos plugado na tomada graças ao carregamento rápido 3.0, o que certamente é um bom adicional para quem não curte esperar horas para o celular ficar carregado de novo.

A autonomia geral do aparelho está na média da maioria dos últimos modelos topo de linha. Em uso normal, o smartphone fica ativo por um dia inteiro, e bem longe das tomadas.

A Xiaomi usa um sensor grande angular de 12 MP Sony IMX386 com lente de 27mm e abertura f/1.8, com OIS de 4 eixos para produzir imagens mais estáveis na primeira câmera. O segundo sensor também tem 12 MP, mas com lente de 56 mm e abertura f/2.6. Isso permite que ele também tenha zoom óptico de 2X, para fazer cliques mais próximos.

O aparelho faz um bom trabalho com o balanço de branco, e as fotos têm contraste, alto nível de detalhes e redução de ruído. Ele ainda traz um modo para fotos com o fundo desfocado e faz selfies com 8 MP (f/2.2).

Uma ótima opção para importar

Gostou do Xiaomi Mi 6 e quer garantir o seu? Então a dica da vez é que as lojas Gearbest e Lightinthebox, parceiros do Canaltech, estão com ótimos preços para o smartphone. Você pode garantir o seu a partir de R$1289 parcelado em até 12x no cartão de crédito. Veja as opções de compra para o Mi 6.

LIGHT IN THE BOX

6GB RAM + 64GB ROM Preto

Bônus: quer ter certeza de que não pagará imposto de importação quando seu novo Mi 6 chegar no Brasil? Basta adicionar o "Seguro para Impostos e Taxas" ao seu pedido e a Lightinthebox reembolsará qualquer valor cobrado pela alfândega brasileira. Gostou? Para o Mi6 a taxa fica em apenas R$125. Compensa muito e evita dor de cabeça!

GEARBEST

6GB RAM + 64GB ROM Preto
6GB RAM + 64GB ROM Branco
6GB RAM + 128GB ROM Preto
6GB RAM + 128GB ROM Cerâmica Preto

Bônus: a loja está oferecendo parcelamento em 3x sem juros no cartão de crédito.

Vale lembrar que estas dicas são de importação, ou seja, você vai ter que esperar algumas semanas até que seu produto seja entregue e também está sujeito às taxas alfandegárias do Brasil.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade