2 eventos ao vivo

Smart City | Diretor da Senseable City debate a tecnologia na mobilidade

1 mar 2018
15h15
  • separator
  • comentários

Começou na última quarta-feira (28/08) a primeira edição do Smart City Expo, evento que discute a inovação como motor do desenvolvimento econômico.

A abertura contou com a palestra do italiano Carlos Ratti, diretor da Senseable City Lab e professor do Instituto de Tecnologia de Boston.

Ratti, que falou sobre o mundo se tornar a cada vez mais digital, ocupando o espaço físico, citou algumas questões que precisam ser debatidas e direcionadas aos prefeitos, envolvendo temas como mobilidade, escritórios e diferentes espaços de trabalho, e comércio varejista, sempre a favor de grandes experiências urbanas.

Temas tratados por Ratti no evento: mobilidade, escritórios, varejos e experiências urbanas (Imagem: Natalie Rosa)
Temas tratados por Ratti no evento: mobilidade, escritórios, varejos e experiências urbanas (Imagem: Natalie Rosa)
Foto: Canaltech

Mobilidade

Ratti cita, principalmente, os meios de transporte inteligentes a favor da mobilidade, como o desenvolvimento de carros autônomos aplicados em aplicativos de carona, como o Uber.

Entre os exemplos citados que envolvem a tecnologia no benefício da mobilidade urbana, o professor explicou como funciona o projeto City Drive, um aplicativo que oferece o serviço de aluguel de carros que se encontram estacionados em diversos lugares da cidade, previamente marcados, e que podem ser devolvidos da mesma forma. O projeto atua em Lisboa, Portugal.

O professor também contou que algumas medidas precisam ser levadas em conta para que a mobilidade e a tecnologia sejam bem sucedidas dentro de uma cidade, como otimização do tráfego, principalmente nas sinalizações de luzes, e o aprimoramento das ruas para que haja uma intersecção exclusiva para carros autônomos.

Mais dois exemplos de mobilidade urbana promissoras citados por Ratti:

Roboats - Barcos autônomos inteligentes para transporte e para ajudar no desenvolvimento da infraestrutura da cidade, como em obras e construções;

Drones - O drone é considerado o futuro do transporte urbano. Além de entregas, os pequenos veículos podem ser usados em projetos de decoração da cidade,  como grafitti, além do escaneamento de cidades para a coleta de dados.

Carlos Ratti em painel (Imagem: Natalie Rosa)
Carlos Ratti em painel (Imagem: Natalie Rosa)
Foto: Canaltech

Locais de trabalho

"Se o trabalho é digital por que ainda vamos ao escritório"? Essa foi a frase citada por Ratti que deu início a este tema. O professor conta que com a cobertura Wi-Fi total de qualidade, os trabalhos podem ser feitos em qualquer lugar, não só em espaços fechados, mas também abertos, como em parques.

Mas, além dos trabalhos remotos, Ratti apresentou alguns prédios inteligentes espalhados pelo mundo, que vão além dos espaços comuns de coworking. São edifícios que oferecem a posibilidade de controle pessoal de termostato e iluminação de forma sustentável, alteração de clima trazendo a natureza para o espaço de trabalho, praticamente escolhendo entre a estação do ano desejada. O professor também relatou que alguns países já contam com grandes áreas verdes localizadas entre andares de prédios.

Comércio 

Para que uma experiência de mobilidade urbana inteligente seja mais completa, a questão precisa atingir várias necessidades. Ratti mostrou como a tecnologia vem favorecendo até mesmo o comércio.

Entre os exemplos citados estavam as empresas Amazon e Whole Foods, que vêm trabalhando em "supermercados do futuro", transformando as compras em experiências digitais. Com a Amazon Go, por exemplo, o cliente precisa apenas entrar na loja com os seus dados de conta da Amazon, retirar os produtos da prateleira e ir para casa.

Os supermercados inteligentes contam com sensores nas mesas, permitindo ainda que os clientes possam consultar informações dos produtos digitalmente antes de comprar.

Ratti finaliza seu painel contando sobre o Hortus!, um app em que você escolhe uma semente para ser plantada e, digitalmente, faz o acompanhamento do seu crescimento.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade