5 eventos ao vivo

Google apresenta seis primeiras startups para programa de aceleração em SP

17 mai 2018
08h08
  • separator
  • comentários

No último mês, a Google anunciou a expansão do projeto Launchpad Accelerator, programa da empresa que incentiva iniciativas locais. Nesta quarta-feira (16), a gigante apresentou a lista das primeira startups a participarem do projeto.

Google SP
Google SP
Foto: Divulgação / Canaltech

As escolhidas foram: Contentools, Docket, JetBov, Liv Up, Mandaê e Vérios. As seis vão se reunir com grupos em São Paulo e receber aporte tecnológico e mentoria para aplicação de produtos da Google como inteligência artificial,  machine learning, Cloud, Android e Progressive Web Apps em seus empreendimentos.

"As startups brasileiras têm sido uma parte importante do trabalho desde o início. O país foi um dos três primeiros a participar do Launchpad Accelerator, nosso programa global de aceleração." diz Roy Glasberg, líder global do Google Launchpad. "Das 135 startups de quatro continentes que o programa ajudou até agora, 27 são brasileiras, incluindo nomes como Nubank, QuintoAndar e Love Mondays. Novamente, o Brasil é protagonista desta história como um dos três primeiros países da iniciativa, que também inclui Israel (Tel Aviv) e Nigéria (Lagos)" complementa o executivo.

A proposta da Contentools é ajudar equipes de marketing na produção de conteúdos online com inteligência artificial e machine learning. Para isso, a Google vai trabalhar com a startup para aplicação do Google Tensorflow e outras tecnologias em nuvem.

Outra que segue caminho semelhante é a Docket, que busca resolver burocracias para empresas trabalhando com processos de inteligência artificial e machine learning.

Já a proposta da JetBov é ajudar no gerenciamento de pequenos e médios produtores de gado em suas fazendas. A proposta é utilizar serviços de nuvem da empresa para ajudar a agregar valor ao produto destes fornecedores.

O Mandaê é um projeto que visa organizar o processo de envio e recebimento de encomendas no Brasil. A startup acredita que é possível economizar até 35% no custo de remessa com tecnologias voltadas para este mercado.

Por fim, a Vérios tem objetivo de facilitar com que pessoas possam fazer investimentos, mas que tenham ainda segurança disso. A startup pretende gerenciar os ativos de clientes baseado em algoritmos e alocação de riscos. A Google poderia colaborar melhorando a interface para os usuários e modificando a experiência de clientes.

As seis empresas vão trabalhar em parceria com a Google em um programa de três meses. O projeto oferece suporte técnico contínuo para ajudar no desenvolvimento de uma ideia específica, definido no começo do programa, por meio de mentoria com especialistas da Google e do mercado e acesso antecipado a novas tecnologias da empresa. Além disso, as startups também receberão entre US$ 20 mil e US$ 100 mil em créditos de produtos Google e suporte dedicado. Como é focado no desenvolvimento de uma tecnologia, o programa não conta com espaço de coworking no Campus São Paulo.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade