2 eventos ao vivo

Foxconn pode se tornar montadora também do Apple Watch

6 nov 2017
13h13
  • separator
  • comentários

A Foxconn parece prestes a expandir sua parceria com a Apple, tornando-se mais uma das fornecedoras asiáticas do Watch. As informações, ainda não confirmadas oficialmente, indicam que os trabalhos podem começar já no ano que vem, com a companhia realizando esse trabalho por meio de uma de suas subsidiárias, a ShunSin Technology.

Apple Watch
Apple Watch
Foto: Canaltech

O trabalho seria o de montagem, mais especificamente, de criação do que é chamado de "System in Package", ou SiP. Trata-se da união de todos os componentes de diferentes fornecedoras, como memórias, GPUs, processadores, modems e outras peças em uma única placa de circuito, podendo contar, também, com a instalação do sistema operacional nas unidades.

Trata-se, basicamente, da criação do coração de qualquer dispositivo móvel e uma das últimas etapas antes da montagem final dos produtos, embalagem e envio para as lojas de todo o mundo. É, também, um trabalho que a Foxconn já realiza em outros produtos da Apple, sendo o iPhone o principal deles, e que pode ser expandido agora por conta dessa nova parceria.

O acordo não foi confirmado oficialmente, mas de acordo com os rumores, que vêm diretamente das linhas de montagem asiáticas da companhia, a Foxconn já estaria conversando não apenas com a Apple, mas também com outras fornecedoras, para começar os trabalhos no ano que vem. Isso incluiria, por exemplo, empresas que produzem componentes para o relógio inteligente, como a Universal Scientific Industrial, a Kinsus, Careet Technology e outras.

A Apple contrariou as expectativas do mercado ao revelar, neste ano, que seu produto é o maior do mercado relojoeiro do mundo, dando a entender, com todas as letras, que a linha de dispositivos vestíveis veio para ficar. Só aí, a ampliação de parcerias de fabricação já faz todo sentido, diante de possíveis aumentos na demanda, por conta do interesse ampliado dos usuários.

A notícia, por outro lado, também ajudou a ampliar os rumores contínuos de que a empresa de Cupertino estaria trabalhando em uma nova versão do Apple Watch, com revelação e lançamento marcados para o ano que vem ou, mais tardar, no primeiro semestre de 2019. A Maçã, entretanto, manteve sua postura de silêncio - ela não falou nada sobre o andamento de uma possível expansão de parceria com a Qualcomm e, muito menos, sobre as especulações de que um novo relógio inteligente estaria a caminho.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade