1 evento ao vivo

Filmes da Netflix são proibidos de concorrer no Festival de Cannes

26 mar 2018
09h56
  • separator
  • comentários

Parece que a caminhada da Netflix rumo ao recebimento dos maiores prêmios do cinema e da televisão ainda é um tanto quanto turva e cheia de pedregulhos. A novidade é que nenhuma produção original da plataforma de streaming poderá ganhar a prestigiada Palme de Ouro.

Netflix em Cannes
Netflix em Cannes
Foto: Canaltech

De acordo com o diretor do Festival de Cannes, Thierry Frémaux, a Netflix é mais do que bem-vinda para exibir seus filmes no evento. Porém, mesmo que eles adorem um tapete vermelho e queiram concorrer, a empresa não poderá receber prêmios porque "eles entendem a intransigência de que seu próprio modelo é agora oposto" ao de Cannes.

No último ano, Frémaux sofreu fortes críticas quando incluiu dois filmes, Okja e The Meyerowitz Stories na programação do festival. Ambos os longas foram considerados como aclamados pela crítica e público e foram transmitidos pela Netflix. Contudo, a plataforma se recusou a lançar os dois títulos nos cinemas, e essa decisão foi, aparentemente, a sua derrocada.

"Nós temos que levar em conta a existência desses poderosos novos jogadores: Amazon, Netflix e talvez em breve a Apple", acrescentou Frémaux em uma entrevista ao Hollywood Reporter. "[Todavia], o cinema [ainda] triunfa em todos os lugares, mesmo nesta era de ouro das séries", ressaltou. Para ele, "a história do cinema e a história da internet são duas coisas diferentes".

O comentário de Frémaux corrobora com o de Steven Spielberg, que em uma entrevista recente ao ITV News disse ao que acha que as produções da Netflix não deveriam ser elegíveis para o Oscar.

"Depois de se comprometer com o formato de televisão, você é um filme para TV. Se a obra é um bom show, certamente merece um Emmy, e não um Oscar", confidenciou Spielberg. "Não acredito que os filmes que recebem qualificações simbólicas em apenas alguns cinemas por menos de uma semana sejam qualificados para uma indicação ao Oscar".

Canaltech Canaltech
  • separator
  • comentários
publicidade