3 eventos ao vivo

Facebook começa a oferecer VPN gratuita para seus usuários, mas tenha cuidado

13 fev 2018
18h04
atualizado em 14/2/2018 às 13h55
  • separator
  • comentários

Há quem diga que o objetivo do Facebook é dominar o mundo funcionando como uma espécie de janela para a internet. No que depender de uma nova funcionalidade liberada nesta segunda-feira (12), essa desconfiança tem lá fundamento: o Facebook começou a oferecer uma VPN gratuita aos seus usuários no iOS.

Em uma atualização liberada para seu app em iPhones e iPads, a rede social incluiu a opção "Protect" em seu menu. Ao tocar ali, o usuário é levado à App Store para baixar o Onavo Protect, serviço de VPN adquirido pela companhia em 2013. O problema é que os motivos por trás dessa adição passam longe da segurança e privacidade.

Embora prometa avisar os usuários sobre sites mal-intencionados e manter informações como conta bancária e número de cartão de crédito longe das mãos de cibercriminosos, a política de privacidade do Onavo entrega que há muito mais acontecendo que o usuário pode imaginar.

"Para mantê-lo protegido, o Onavo utiliza VPN para fazer uma conexão segura e direcionar toda a sua comunicação aos servidores da Onavo", explica a política antes de se entregar. "Como parte desse processo, o Onavo coleta dados do seu tráfego mobile para nos ajudar a melhorar como o serviço funcionando, analisando como você acessa sites, aplicativos e dados". A coisa só piora daí em diante: "Nós também usamos essas informações para melhora ros produtos e serviços do Facebook fornecendo análises de mercado e outros serviços para afiliados e terceiros".

Oferta de VPN na faixa começou a aparecer para usuários de iOS nesta segunda-feira, dia 12. Apesar de tentador, serviço é uma baita cilada (Imagem: TechCrunch)
Oferta de VPN na faixa começou a aparecer para usuários de iOS nesta segunda-feira, dia 12. Apesar de tentador, serviço é uma baita cilada (Imagem: TechCrunch)
Foto: Canaltech

Privacidade que nada

Em outras palavras, ao invés de manter sua privacidade, a VPN oferecida gratuitamente pelo Facebook está monitorando tudo o que você faz e fornecendo análises do seu comportamento online para a rede social.

E, como você deve imaginar, ninguém sabe como exatamente essas informações são utilizadas pelo Facebook. O TechCrunch, entretanto, teoriza e especula que a companhia pode estar monitorando a concorrência ao coletar dados como quanto tempo você passa usando o Snapchat, o Twitter e outros apps, além de quais funcionalidades deles são mais populares e quais não são lá essas coisas todas.

Além de manter um olho em quais apps você mais usa e como se comporta online, o Facebook também se movimenta para copiar funcionalidades bacanudas que estão bombando por aí, como fez com o Stories do Instagram e tantas outras, além de planejar aquisições estratégicas.

Problema antigo

Apesar de tudo isso ser muito assustador, há de se notar que VPNs gratuitas têm esse perfil de funcionamento e estão pouco se lixando para a privacidade do usuário.

No caso mais emblemático do tipo, o Hola vendeu conexões de usuários para realizar ataques DDoS e manter o serviço operando gratuitamente.

Muito bem-visto pelos usuários, o navegador Opera também oferece um serviço do tipo gratuitamente. Porém, seus termos de serviço revelam que os dados de navegação do usuário podem ser coletados e divulgados para terceiros para pagar os servidores e o tráfego e manter o serviço operando.

Para se livrar desse tipo de pegadinha, o ideal é buscar por VPNs pagas e contratar seus serviços. Aqui no Canaltech nós já fizemos uma lista com 10 provedores VPN que levam sua segurança e privacidade a sério, então você pode começar sua pesquisa por lá.

Caso ainda não possa contratar uma VPN paga, há alternativas gratuitas seguras como o TunnelBear, Hotspot Shield Free e ProtonVPN.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade