0

Erro 404: Conheça a história por trás das famosas páginas não encontradas

7 dez 2017
13h28
  • separator
  • comentários

A mensagem "Erro 404: Página não encontrada" já apareceu ou vai aparecer para todos mais cedo ou mais tarde. Isso acontece quando a página solicitada não existe ou foi retirada do ar, e como o erro é bastante comum e pode acontecer com qualquer site, alguns deles criam imagens diferentes e bem humoradas sobre a ocasião. Talvez, assim, o visitante não fique tão irritado por não encontrar o que estava procurando.

Erro 404
Erro 404
Foto: Geeks Under Grace / Canaltech

Mas você já parou para se perguntar sobre o motivo do "404"? Existe um mito por trás dessa história, mas a realidade é bem menos engraçada.

Mito

Quando o erro ganhou popularidade, começaram a surgir boatos que atribuíam o 404 ao número da sala que abrigava um dos primeiros servidores de internet da história, no início dos anos 2000. De acordo com o rumor, a sala 404 ficava na CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), na Suíça, e era lá que o criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, trabalhava e onde ele raramente era encontrado.

Verdade

"O número 404 nunca foi vinculado a qualquer sala ou local físico no CERN. É um completo mito", desmistifica Robert Cailliau, que trabalhava em conjunto com Berners-Lee.

Mas então, como isso aconteceu?

Antes de contar a verdade, Cailliau relatou em entrevista ao portal Wired que a reprodução do problema em forma de um termo curto foi um alívio, afirmando que códigos de erro são uma necessidade, mas não a maior preocupação.

"Quando você escreve um código para um novo sistema, você não quer desperdiçar muito tempo escrevendo longas mensagens para situações em que você detecta um erro", conta.

Na época, a memória dos servidores era muito baixa, então escrever uma mensagem de erro longa na tela era impraticável. A solução, então, foi designar intervalos numéricos para as categorias de erro. Caililiau conta que, de acordo com os programadores, os erros de clientes caíram em uma variável de 400, gerando então o famoso 404.

Fascínio

Ao ser questionado sobre a obsessão das pessoas quanto ao termo 404, Caliliau disse que, francamente, não se importa.

"Esse tipo de criatividade que entra nas páginas de resposta 404 são bastante inúteis. A mitologia provavelmente se deve à irracionalidade, negação de evidências e preferência por contos de fadas acima da realidade, o que é muito comum na espécie humana", desabafou um dos cérebros por trás da World Wide Web.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade