1 evento ao vivo

Bill Gates recusa convite para ser conselheiro de Trump

30 abr 2018
18h35
atualizado às 19h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Bill Gates
Bill Gates
Foto: Canaltech

Donald Trump tem uma vaga livre como conselheiro de ciências para seu governo. Um dos candidatos "sondados" ao cargo foi ninguém menos do que Bill Gates. Em entrevista ao site Stat, o milionário disse que recusou gentilmente o convite feito pelo presidente com um singelo: "este não é um bom uso do meu tempo".

Entretanto, Gates mesmo reconhece que o "convite" veio em conversa informal, não se tratando, portanto, de um convite oficial. Em um encontro de 40 minutos com o presidente dos EUA, o fundador da Microsoft teria questionado: "Ei, talvez nós devêssemos ter um conselheiro para ciência, não é mesmo?".

O conselheiro é o apelido para o cargo de diretor do White House Office of Science and Technology Policy. O último, John Holdren, deixou o cargo no fim da administração Obama, o que quer dizer que, desde então, o posto está vago.

"Ele então perguntou se eu queria ser o conselheiro. 'Este não é um bom uso para o meu tempo', respondi. Eu não o questionei se isso era uma coisa séria ou não. Ele provavelmente não sabia que eu estava falando sério. Isso foi amigável. Ele estava sendo amigável", confessa Gates.

Esta é a terceira vez que os dois se encontraram desde que Trump se elegeu presidente, sendo que este encontro tinha foco em saúde global. Gates encabeçou uma iniciativa anunciada na semana passada para buscar uma vacina universal contra a gripe. Para isso, ele investiu US$ 12 milhões pela Gates Foundation no projeto que faz a pesquisa.

A reunião com Trump tinha o objetivo de discutir segurança nacional em relação à saúde, sobretudo em relação ao bioterrorismo. "Terá de haver uma variedade de vozes que voltam para ele e dizem: 'ei, você pode ter ouvido falar deste assunto, aqui está um plano concreto e se encaixa dentro dos recursos que temos'. Então, esta posição ativa cabe muito a mim ou à comunidade que se preocupa com essas coisas para falar com autoridades federais, tanto de defesa quanto para não-defesa", acredita Gates.

Veja também:

Por que o Facebook bloqueou conteúdos na Austrália?
Canaltech Canaltech
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade