1 evento ao vivo

Analista especula sobre fusão da Tesla e SpaceX e diz que mercado reagiria bem

6 dez 2017
14h07
  • separator
  • comentários

Um analista da firma de investimentos Morgan Stanley publicou uma análise nesta semana em que especula sobre um possível fusão entre a Tesla e a SpaceX. Elon Musk é o CEO das duas companhias, e seu papel na condução do negócio das empresas também está sendo avaliado.

elon musk
elon musk
Foto: divulgação / Canaltech

Em uma nota de pesquisa, Adam Jones escreveu que há várias razões para uma potencial fusão das duas maiores empresas de Musk. Entre elas, "parcerias estratégicas, transferência de tecnologia, coinvestimento e uma associação", segundo o texto publicado.

A SpaceX é uma empresa fechada, que caminha firme no seu objetivo de construir foguetes e pavimentar o caminho para uma missão em Marte. Por conta dessas características, muito se fala também da possibilidade de lançamento de um IPO da empresa. O contraponto seria o cenário em que a empresa espacial de Musk nunca se torne pública e acabe se fundindo com a Tesla.

No ano passado, a Tesla já havia adquirido a SolarCity, firma que desenvolve tecnologias ligadas à energia solar.

Como a SpaceX é privada, ficaria mais fácil para se unir à Tesla, em comparação com a SolarCity, que era uma empresa pública. Além disso, a junção facilitaria a logística de Musk, que hoje se divide entre São Francisco e Los Angeles.

Fusão bem-vista

Essa fusão seria bem-vista pelos investidores, segundo o relatório de Jones. "Os investidores esperam que Elon Musk, ao longo do tempo, dedique seu tempo para a SpaceX, o que deixa o mercado apreensivo sobre quem poderia substitui-lo na Tesla. A associação das duas empresas resolveria esse problema."

O próximo ano será decisivo para as duas empresas e para o que Musk deseja. Em 2018, a Tesla vai trabalhar para ampliar o mercado do seu Model 3, enquanto a SpaceX planeja lançar missões para Marte, algo que os investidores não vão ignorar. A atenção dividida é um ponto crucial que a fusão poderia resolver.

Canaltech Canaltech

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade