0

Caixa de som Bluetooth JBL Flip 5: som de qualidade e recursos modestos

Som potente e design bonito são as principais características da JBL Flip 5, mas faltou um equalizador

19 nov 2020
20h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

A JBL Flip 5 é uma caixa de som Bluetooth que vem disputando popularidade com a linha Charge. Em nosso mercado, o speaker é comercializado por R$ 799 e combina som potente e bateria de 4.800 mAh que garante 12 horas de reprodução — tudo isso em um corpo relativamente leve e compacto. Apesar disso, ela perdeu alguns recursos em relação à geração anterior.

A Flip 5 está no mercado para competir com outros modelos intermediários da Sony, da Ultimate Ears e mais recentemente ela ganhou outro concorrente: o Xboom Go PL5, da LG. Será que ainda vale apostar na Flip 5 ou é melhor economizar na Flip 4 que tem mais recursos? Eu respondo essa e outras perguntas neste review.

Análise da JBL Flip 5 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. A caixa de som Bluetooth Flip 5 foi fornecida pela JBL por empréstimo. O produto será devolvido à empresa após os testes.

Design e conectividade

A JBL Flip 5 é uma caixa leve. Ela pesa apenas meio quilo e, com certeza, você não terá transtornos ao transportá-la na bolsa ou na mala de viagem. A marca conseguiu desenvolver um produto que se adapta bem a diversos ambientes, tendo em vista que é possível usar o gadget no escritório, ao ar livre e presa em qualquer lugar graças ao cordão (ou cadarço) que acompanha a caixinha. É uma opção legal se você deseja evitar os modelos grandalhões da empresa.

JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

O acabamento e a construção continuam excelentes com o tradicional tecido em dois tons e as extremidades ganharam um acabamento emborrachado. A área superior do produto abriga os botões de reprodução, volume e o PartyBoost, que permite conectar a sua Flip 5 a outras caixas JBL para uma experiência de som estéreo.

Atrás estão os controles de liga/desliga e de conexão Bluetooth acompanhados de uma entrada USB-C e o indicador do nível de bateria.

JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

O Tecnoblog recebeu a Flip 5 na cor verde militar (eu gostei muito dessa opção). Outras quatro cores estão disponíveis: azul, vermelho, cinza e preto.

A JBL reforça em sua comunicação que esta caixa é para "qualquer momento", isto é, para usar durante uma festa na piscina, durante uma trilha ou até na neve. Com certificação IPX7, a Flip 5 pode ser mergulhada na água a uma profundidade de até 1 metro por 30 minutos.

Para uma melhor experiência em conectividade, a marca recomenda o aplicativo JBL Connect, disponível para Android e iPhone (iOS). A nota baixa na App Store e no Google Play não é à toa: além da falta de recursos, o JBL Connect testará a sua paciência com problemas de conexão, lentidão e travamentos inesperados. Eu ainda senti falta de duas coisas: um equalizador e a porcentagem da bateria.

JBL Flip 5 e aplicativo JBL Connect (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 e aplicativo JBL Connect (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

A JBL decidiu remover a entrada auxiliar desta caixa. Não é o fim do mundo, levando em conta a popularização de aparelhos conectados por Bluetooth, mas o AUX ainda pode ser útil em algumas situações. Já a ausência de um microfone concede ponto positivo para a concorrência. O Xboom Go PL5, por exemplo, é capaz de acionar qualquer assistente virtual quando conectado a outro aparelho. Eu consegui acionar a Siri, o Google Assistente e até a Cortana.

O Bluetooth 5.0, que garante uma comunicação mais rápida e de maior alcance, poderia estar aqui, mas a Flip 5 trabalha com Bluetooth 4.2. Pelo menos não tive graves problemas de conexão durante os meus testes, mesmo quando ela estava conectada a dois dispositivos diferentes.

Qualidade de som e bateria

JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

Se em conectividade a caixa decepciona, no som ela dá um show, ainda bem, né? Falar de qualidade sonora da JBL é chover no molhado, mas inicialmente eu cheguei a pensar que seria um desafio comparar a Flip 5 com o PL5, pois ambas as caixinhas são ótimas. Mas a verdade é que o modelo da JBL consegue ser superior.

Embora não seja 360º, o som da Flip 5 é mais vivo, com boa presença de médios, agudos e, claro, graves sobressaindo em um nível que me agrada. Tudo isso graças à potência de 20 watts RMS, isto é, quatro a mais em comparação com a Flip 4. Também há um novo driver de 44 mm que promete mais intensidade.

JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

Os agudos de Sam Smith em Latch soam bem com o volume em 50% e uma sutil distorção dá as caras quando você aumenta o som para 70% ou mais. O mesmo acontece com canções mais calmas como Pra Me Refazer, de Sandy e Anavitória, inclusive é possível notar bem os poucos graves presentes na música com clareza.

Em I want To Break Free, a voz de Freddie Mercury ganha destaque e, em comparação com o PL5, a canção do Queen na caixa da JBL se mostrou mais presente, com o grave do bumbo sobressaindo em um nível agradável. A atuação também ganha nota alta em eletrônicas mais intensas, já que a Flip 5 é capaz de entregar um som nítido e uma amplitude muito interessante, isso com o volume abaixo dos 60%.

Vamos falar de autonomia? O speaker conta com uma bateria de 4.800 mAh e a empresa envia um cabo USB-C com USB-A para fazer a alimentação. A JBL promete até 12 horas de reprodução, porém consegui bem mais que isso: ouvi música por dois dias em horário comercial com o volume sempre na casa dos 40%.

JBL Flip 5: vale a pena?

JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
JBL Flip 5 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Foto: Tecnoblog

A JBL Flip 5 é uma ótima caixa de som portátil. Eu só não a considero a melhor da categoria devido às falhas de integração com o aplicativo que, por fim, acaba sendo um recurso inútil, ainda mais com a falta de um equalizador. Fora isso, a Flip 5 entrega um som alto e potente que deve agradar boa parte dos consumidores.

A qualidade também é estendida para a construção do produto: esse é um gadget que deve durar anos e a certificação IPX7 entra como aliada aqui. A Flip 5 é um produto que visa atrair aquele fã de JBL que não está a fim de ficar se exibindo com uma Boombox ou um Xtreme 2. Se você quer algo semelhante, mas com som 360º, o melhor é ir de Megaboom 3, da Ultimate Ears.

Caso não queira pagar os R$ 799, saiba que é possível encontrar a caixinha da JBL por cerca de R$ 650 no varejo online. Você também pode investir em modelos mais antigos que estão mais acessíveis: LG Xboom PK5, a Flip 3 ou a Sony XB10, para quem busca algo ainda mais compacto.

Caixa de som Bluetooth JBL Flip 5: som de qualidade e recursos modestos

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Tecnoblog
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade