0

Apple Watch Series 6 medirá oxigênio no sangue e custará a partir de R$ 5,3 mil

Pela primeira vez, o Apple Watch terá uma versão na cor vermelha; modelo estará à venda nos Estados Unidos a partir desta sexta-feira, 18, mas não tem data para chegar ao Brasil

15 set 2020
14h35
atualizado às 19h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Lançado no evento desta terça-feira, o dispositivo ganhou mais recursos de monitoramento e de saúde
Lançado no evento desta terça-feira, o dispositivo ganhou mais recursos de monitoramento e de saúde
Foto: Apple/Reprodução / Estadão

A Apple anunciou em evento nesta terça-feira, 15, o seu novo modelo de relógio inteligente, o Apple Watch Series 6. Como é costume nos últimos lançamentos da empresa, o aparelho possui novas tecnologias voltadas à saúde. Este ano, o principal destaque é a medição de nível de oxigênio no sangue - um relatório poderá ser obtido em apenas 15 segundos, até mesmo quando o usuário estiver dormindo.

Aqui no Brasil, o Apple Watch Series 6 será vendido por preços a partir de R$ 5,3 mil. O site oficial da marca, porém, não indica uma data de lançamento no País. Lá fora, o Apple Watch Series 6 vai custar a partir de US$ 399 - nos EUA, a venda começa nesta sexta-feira, 18.

Pela primeira vez,o Apple Watch terá uma versão na cor vermelha — o relógio também estará disponível nas cores azul, dourado e cinza. O Apple Watch Series 6 também terá um novo processador, o S6, que promete desempenho até 20% mais rápido. Ele também virá com uma nova versão do sistema operacional dos relógios inteligentes, o watchOS 7, que será lançada nesta quarta-feira, 16, no mercado.

Outra novidade do relógio é uma opção de pulseira sem presilha, chamada Solo Loop. Ela é feita de silicone, é elástica e tem tamanhos específicos para diferentes pulsos, mas terá que ser adquirida como item opcional, elevando o preço do aparelho.

O Apple Watch Series 6 tem sensor que auxilia na higienização das mãos 
O Apple Watch Series 6 tem sensor que auxilia na higienização das mãos
Foto: Apple/Reprodução / Estadão

No evento, a Apple afirmou que está fazendo parceria com redes de saúde para iniciar estudos em larga escala usando o novo recurso de medição de oxigênio no sangue, incluindo testes para ver se é possível detectar se uma pessoa está infectada com covid-19.

Levantamentos semelhantes já foram feitos no passado com outros recursos do relógio, incluindo um teste de medição de batimentos cardíacos. Para ser usado como um dispositivo médico, o Apple Watch necessita da aprovação regulatória em diferentes países.

Além do Apple Watch Series 6, a Apple também anunciou outro modelo de relógio inteligente no evento: é o Apple Watch SE. Vendido por US$ 279, o modelo pretende ser uma versão mais acessível do dispositivo, com especificações atualizadas mas sem tantos recursos - um exemplo é a ausência da medição do nível de oxigênio no sangue. No País, ele custa a partir de R$ 3,8 mil.

Completa ainda a família o Apple Watch Series 3, lançado em 2017, que sai por US$ 199 nos EUA. Aqui no Brasil, o Apple Watch Series 3 agora custa a partir de R$ 2,6 mil.

Veja também:

Apple Event: 3 detalhes que merecem destaque
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade