2 eventos ao vivo

Após acordo da Tesla, Xangai vai acelerar fim de limite de participação estrangeira

11 jul 2018
12h28
atualizado às 12h58
  • separator
  • comentários

Xangai vai acelerar os esforços para cancelar limites sobre investimento estrangeiro no setor industrial automotivo, disse uma autoridade do governo nesta quarta-feira, um dia após a Tesla informar que construiria uma fábrica própria na cidade.

Logo da Tesla durante evento em Nova York, Estados Unidos
14/12/2017 
REUTERS/Brendan McDermid
Logo da Tesla durante evento em Nova York, Estados Unidos 14/12/2017 REUTERS/Brendan McDermid
Foto: Reuters

A China disse anteriormente neste ano que tiraria limites de propriedade estrangeira para empresas que fabricam veículos totalmente elétricos ou híbridos em 2018 e para todas as empresas automotivas até 2022. O anúncio marcou uma grande mudança de política no maior mercado de carros do mundo que limita a propriedade estrangeira no setor em 50 por cento há mais de duas décadas.

Huang Ou, vice-diretor da Comissão de Economia e Tecnologia da Informação de Xangai, disse a repórteres em uma coletiva de imprensa que o governo municipal estava engajado nos preparativos para apoiar a Tesla, que deve ser o maior projeto de investimento estrangeiro de Xangai.

"O próximo passo é que o governo municipal faça o trabalho de apoio para permitir que o projeto entre em operação o mais rápido possível", disse ele.

"Em linha com os planos do governo, nós vamos acelerar o cancelamento de restrições de participação estrangeira no setor industrial automotivo", acrescentou.

Huang não comentou, no entanto, sobre o tamanho do projeto ou quando a construção de uma planta com capacidade para produzir 500 mil carros elétricos da Tesla por ano - grande para os padrões da indústria automotiva - começaria.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade