PUBLICIDADE

Antenas da internet Starlink não aguentam calor do verão nos EUA

Em meio à temperatura de 50ºC, a antena de um cliente da Starlink no Arizona, região central dos EUA, superaqueceu e ficou 7 horas fora do ar

16 jun 2021 20h47
ver comentários
Publicidade

Um cliente convidado a testar a beta do serviço da Starlink, divisão de internet via satélite da SpaceX, disse que sua antena transmissora não aguentou as temperaturas de verão do Arizona e superaqueceu. Diante do problema, ele consultou o aplicativo da empresa e se deparou com a mensagem "Offline: desligamento térmico".

Antena da Starlink
Antena da Starlink
Foto: divulgação/SpaceX / Tecnoblog

Internet da Starlink ficou quase 7 horas fora do ar

"A antena superaqueceu" dizia o aviso no app, "e a Starlink deve reconectar assim que a temperatura baixar". O usuário chamado Martin, aka SocietyTommorow, descreveu o problema em um post no fórum de discussão da empresa de Elon Musk no Reddit. Ele diz que o serviço de internet oscilou entre 11h30 e 19h.

Ele é identificado como um participante da fase de testes do serviço de internet da Starlink. Em seu post - que tem 480 upvotes -- ele descreve qual foi a solução que encontrou para o problema nos comentários: usou regadores para molhar a antena. "Essa deve ser a coisa mais estúpida que fiz e que deu certo", escreveu o usuário.

Ao entrar em contato com o atendimento da Starlink, Martin soube pela empresa que a antena entra em colapso se sua temperatura ultrapassar 122F, o que corresponde à 50ºC. No verão americano, regiões centrais do país, como Nevada e Arizona, são castigadas por forte calor.

O cliente foi avisado que o receptor voltaria ao normal abaixasse para 41ºC. Logo após regar a antena, Martin disse ao Ars Technica que ela voltou a superaquecer. Ele posiciona o aparelho da Starlink em um local que não tem nenhuma sombra por perto.

Em uma rodada de perguntas e respostas no Reddit, engenheiros da Starlink disseram que a "Dishy McFlatface" - apelido dado ao aparelho da empresa - funciona entre temperaturas de -30 a 41 graus.

"A Starlink é um sistema extremamente flexível e deve melhorar com o tempo, à medida em que criamos um software mais inteligente. Latência, banda larga, e confiabilidade devem melhorar significativamente", disseram os funcionários a um usuário do Reddit.

Aviso de superaquecimento do app da Starlink
Aviso de superaquecimento do app da Starlink
Foto: SocietyTomorrow/Reddit / Tecnoblog

Engenheiro diz que hardware da antena deve ser revisado

A publicação de Martin na rede de fóruns de discussão atraiu outros usuários da Starlink que tiveram suas antenas desligadas por causa de superaquecimento. Um cliente disse que seu dispositivo, que fica em sua casa e a quilômetros do Grand Cayon, tem oscilado em meio a temperatura de 39ºC.

Em entrevista à Vice, o engenheiro Ken Keiter disse que a SpaceX, dona da Starlink, talvez tenha de fazer uma "significativa revisão de hardware" para lançar suas antenas no mercado. Keith identificou que a estrutura da antena e sua troca de calor com o ambiente são defasadas, levando ao superaquecimento.

Segundo a Starlink, o serviço é ideal para áreas remotas

A beta pública do serviço de internet via satélite teve início em outubro de 2020, mas não há previsão de quando ele será lançado oficialmente. Elon Musk, dono da SpaceX, disse no Twitter que a Starlink pode se tornar móvel até 2021, e que a fase de testes deve acabar em breve: "O tempo de atividade, a largura de banda e a latência do serviço estão melhorando rapidamente […] o beta deve terminar neste versão".

Em seu site, a empresa planeja estar presente na maior parte do mundo até 2021; com pacotes de 50 a 150 Mb/s e latência de conexão que varia de 20 a 40 ms.  Uma das informações em destaque é que a Starlink, por ser via satélite, é ideal para residências rurais ou áreas remotas -- onde ter uma boa conexão é um desafio estrutural.

Com informações: Ars Technica

Antenas da internet Starlink não aguentam calor do verão nos EUA

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade