0

Afinal, o que pode dar errado com o drone da Amazon que filma a sua casa?

Dispositivo com lançamento previsto para 2021 promete segurança, mas também pode significar invasão de privacidade pela maior varejista online do mundo

3 out 2020
05h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
O dispositivo é um pequeno drone que zumbe ao voar pela casa filmando tudo, supostamente para fins de segurança
O dispositivo é um pequeno drone que zumbe ao voar pela casa filmando tudo, supostamente para fins de segurança
Foto: Amazon/Divulgação / Estadão

Em 2013, o presidente executivo da Amazon, Jeff Bezos, prometeu em 2013 que logo haveria drones por toda parte fazendo entregas. Muita gente não imaginava que essa manifestação do futuro se transformaria em uma câmera em miniatura zanzando pelos lares, captando vídeos por aí. Mas o futuro é bem por aí: na última semana, a varejista americana revelou a Ring Always Home Cam. Com lançamento previsto para 2021 e US$ 249 como preço sugerido, o dispositivo é um pequeno drone que zumbe ao voar pela casa filmando tudo, supostamente para fins de segurança.

O vídeo promocional da empresa mostra um ladrão entrando em uma casa e se assustando quando o drone voa na sua direção — "Oh, não!" exclama ele — enquanto o proprietário assistia tudo em seu celular. "Oh, sim", dizia o anúncio. As reações ao drone de vigilância foram bem-humoradas, mas não no sentido que a Amazon esperava.

"Em um país onde não há leis protegendo a privacidade digital, só um louco compraria um produto desses de uma empresa com histórico de problemas de privacidade", publicou no Twitter o analista de produtos Walt Mossberg, membro do conselho da ONG News Literacy Project - e veterano jornalista do setor de tecnologia.

A Ring disse que o drone poderia ser usado para verificar se o morador deixou o forno ligado ou alguma janela aberta, jurando que as imagens só são registradas durante o voo. O aparelho também emite um zumbido para indicar quando está filmando. Mas, para a maioria dos usuários estupefatos no Twitter, a grande preocupação ainda era a privacidade."Um drone com câmera conectado à internet voando pela sua casa, criado pela Amazon. Imaginem se a privacidade não será um problema", publicou uma pessoa.

"Um passo assustador para o futuro da tecnologia?", publicou outra usuária no Twitter, Khoa Phan. "Parece legal, mas ao mesmo tempo preocupante. Claro que, em se tratando da Amazon, temos preocupações com a privacidade. Mas, se esse é apenas o começo, qual será o próximo passo!?".

Dave Limp, executivo responsável pelos dispositivos da Amazon, disse que a empresa fez grandes investimentos na segurança das câmeras, como autenticação em duas etapas e criptografia de ponta a ponta, que serão anunciados este ano. "Se Walt e outras pessoas não quiserem comprar esse drone, tudo bem", disse ele.

O produto foi inventado por causa dos avanços na tecnologia e do interesse dos consumidores por câmeras de segurança internas, disse Limp. Ele disse que os sensores se tornaram mais precisos e baratos, possibilitando que um drone seja operado com segurança no espaço interno. A Amazon também descobriu que as pessoas não instalam câmeras em todos os cômodos por motivos como falta de tomadas em lugares convenientes, e o drone pode preencher essa lacuna, de acordo com ele.

No fim do texto no blog da Ring, anunciando o drone há um aviso dizendo que o serviço não foi autorizado pela Federal Communications Commission (FCC, comissão federal de comunicações) — e essa autorização pode jamais se materializar. A Ring disse que o drone estaria disponível no ano que vem, mas somente "depois que a autorização for obtida". Limp disse esperar que a Amazon consiga a aprovação e inicie as vendas já no fim do ano.

E quanto ao plano de Bezos de usar drones para entregas? Em 2013, ele disse que isso poderia se tornar realidade em cerca de cinco anos, mas, por enquanto, nada de drones voando por aí com pacotes. Ainda. / TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade