PUBLICIDADE

Ações da Tesla devem abrir 2021 em novas máximas

4 jan 2021 10h41
ver comentários
Publicidade

As ações da Tesla devem abrir 2021 com nova máxima histórica nesta segunda-feira depois que a fabricante de carros elétricos relatou entregas de veículos melhores do que o esperado em 2020, estendendo a valorização desde o ano passado, quando as ações subiram mais de oito vezes.

Tesla em San Diego, Califórnia
 19/12/ 2020  REUTERS/Mike Blake
Tesla em San Diego, Califórnia 19/12/ 2020 REUTERS/Mike Blake
Foto: Reuters

A companhia entregou 499.550 veículos, acima das estimativas de Wall Street de 481.261 veículos, de acordo com dados da Refinitiv, mas 450 unidades abaixo da meta do presidente-executivo da empresa, Elon Musk, para 2020.

O aumento vertiginoso das ações da Tesla a tornou a maior montadora do mundo em valor de mercado, conforme a fabricante de carros elétricos mostrou que poderia sustentar sua lucratividade com cinco trimestres consecutivos de ganhos.

Isso ajudou a superar a desaceleração com a pandemia de coronavírus, desafiando as tendências mais amplas da indústria automobilística do ano passado de queda nas vendas, prejuízos trimestrais e interrupções na cadeia de suprimentos global.

"Estamos aumentando nossas previsões para refletir as entregas mais altas do quarto trimestre e os relatórios de forte demanda do Modelo Y na China, o que também sugere entregas futuras mais altas", afirmou o JPMorgan em nota ao cliente.

A empresa, no entanto, enfrenta uma difícil tarefa de aumentar a produção. Seu impulso de entrega até agora tem sido apoiado pela nova fábrica de Xangai, a única planta atualmente produzindo veículos fora da Califórnia.

"A má notícia é que, para acompanhar essa demanda, a empresa precisa construir rapidamente novas fábricas em Austin, Texas, e Brandenburgo, Alemanha", disse Gene Munster, sócio-gerente da Loup Ventures.

"Aumentar a produção é difícil e será um dos tópicos mais importantes da Tesla em 2021, junto com o status de FSD (Full Self-Driving)." O FSD é uma solução que deixa os carros da empresa mais próximos de direção autônoma.

As ações da empresa, avaliadas em quase 669 bilhões de dólares e que se juntaram ao índice de referência S&P 500 em dezembro, subiam 2,8%, para 725 dólares, no pré-mercado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade