2 eventos ao vivo

Ação da Amazon cai e empresa perde US$ 51 bi

Nos últimos dois dias, empresa já perdeu US$ 119 bilhões em valor de mercado e pode ser ultrapassada pela Alphabet, holding que controla o Google

29 out 2018
20h17
  • separator
  • comentários

As ações da Amazon caíram 6,3% nesta segunda-feira, 29, marcando os dois piores dias de pregão da empresa desde fevereiro de 2014. Com a desvalorização, a empresa perdeu US$ 51 bilhões em valor de mercado no pregão da Nasdaq, em pessimismo marcado pelo desempenho ruim apresentado pela empresa na semana passada, em seu balanço do 3º trimestre, bem como à intensificação da guerra comercial travada pelos Estados Unidos contra a China.

Desde a última quinta-feira, 25, quando divulgou seu resultado financeiro, a empresa acumula quedas de 15% em valor de mercado - perdeu US$ 119 bilhões em valor de mercado. Na ocasião, a empresa decepcionou previsões de analistas de mercado e disparou preocupações de que a queridinha da indústria de tecnologia esteja finalmente passando por competição mais intensa.

No meio do caminho, foi ultrapassada pela Microsoft como a segunda maior companhia dos Estados Unidos em valor de mercado - a empresa de Bill Gates hoje está avaliada em US$ 800 bilhões; quem lidera o placar é a Apple, avaliada em US$ 1,04 trilhão de dólares. Se seguir sendo desvalorizada, a Amazon corre o risco de ser ultrapassada também pela Alphabet, holding que controla o Google, hoje em US$ 720 bilhões.

É um tombo e tanto para a empresa, que em setembro chegou a bater, durante o pregão da Nasdaq, a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado. Desde o início do ano de 2018, no entanto, as ações da Amazon ainda acumulam valorização de 25%.

O presidente executivo da Amazon , Jeff Bezos, porém, segue sendo o homem mais rico do mundo: segundo a revista Forbes, sua fortuna hoje está avaliada em US$ 127,6 bilhões - no entanto, Bezos perdeu US$ 8,2 bilhões depois do pregão de ontem.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade