PUBLICIDADE

5 dicas para melhorar o wi-fi no seu home office

Nada atrapalha mais o seu home office do que uma conexão ruim com a internet. Então, confira dicas do especialista para melhorar seu wi-fi.

12 out 2021 07h30
ver comentários
Publicidade
Um bom sinal de wi-fi nunca foi tão importante como no home office
Um bom sinal de wi-fi nunca foi tão importante como no home office
Foto: Lorenzo Cafaro / Pixabay

Com o isolamento social em decorrência da pandemia da Covid-19 no Brasil, as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e, consequentemente, um notório aumento no consumo de internet foi notado.

Segundo uma pesquisa realizada pela multinacional de softwares Amdocs, o país registrou um crescimento de quase 50% no uso da rede em 2020. De acordo com o estudo, a quantidade de horas que os brasileiros passaram conectados aumentou de 3h41 para 6h44, uma elevação de mais de 3h em média por dia.

O acréscimo deve-se ao uso da conexão para o home-office, aulas virtuais e encontros via chamadas de vídeo. Mas quando a internet falha ou fica instável, o que fazer nesses casos?

Fabio Appel, Coordenador de Produtos da TP-Link Brasil, explica como evitar desconfortos e frustrações durante sua navegação online.

1 - Localização adequada ― Para uma melhor receptividade de sinal e conexão, é preciso que o modem e o roteador Wi-Fi estejam em um local adequado. Com isso, é ideal pensar em um ponto central para a implantação dos dispositivos. “Um roteador funciona através de ondas de rádio, portando é essencial analisar obstáculos, como paredes espessas, vidros e espelhos, que venham a reduzir a qualidade do sinal”, explica Appel.

2 - Atualizar o roteador ― Uma das formas de manter uma conexão segura e sem problemas é a de realizar atualizações no roteador, evitando assim sua perda de desempenho. É importante também saber se seu firmware está na versão mais recente.

“Em alguns aparelhos, principalmente os mais recentes, é uma função automática. No entanto, é preciso conhecer o modelo utilizado e verificar se está na versão mais atualizada”, comenta Appel.

3 - Faça testes de velocidade ― Nem sempre o problema de conexão está no roteador ou na rede Wi-Fi. Em determinados casos pode estar na própria rede de internet. Nesses casos, é recomendado realizar testes de velocidade utilizando o cabo de rede para entender os porquês do baixo desempenho. “Conexões com taxas de download e upload abaixo do contratado apontam defeitos, que devem ser solucionados com a reparação feita por técnicos especializados de sua franquia contratada”, afirma.

4 - Múltiplas conexões ― Cada vez mais as casas brasileiras estão repletas de eletroeletrônicos conectados à internet. A família inteira costuma acessar a rede em múltiplos dispositivos como celulares, computadores, tablets, videogames e nas smart TVs. No entanto, nem sempre há uma conexão que suporte tantos aparelhos ligados ao mesmo tempo, causando uma divisão nos dados de Wi-Fi. Appel enfatiza que o indivíduo deve conhecer bem seu roteador e conexão, para utilizá-los da forma mais eficiente.

5 - Aprimorar a segurança ― A segurança do roteador Wi-Fi faz toda a diferença para uma conexão eficaz. De acordo com o especialista, cuidados como a troca periódica de senha e a opção de segurança WPA são maneiras de reforçar a qualidade da navegação. “O algoritmo WPA é mais seguro que o WEP, portanto é recomendado sua utilização”, finaliza o executivo.

Homework Homework
Publicidade
Publicidade