3 eventos ao vivo

Relação de Bolsonaro com Moro é de 'camaradagem e confiança', diz porta-voz

Presidente e ministro da Justiça se encontram pela segunda vez após vazamento de conversas entre o ex-juiz e Deltan Dallagnol

12 jun 2019
21h49
atualizado às 22h16
  • separator
  • 0
  • comentários

BRASÍLIA - O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse nesta quarta-feira, 12, que a relação entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, é de "sã camaradagem" e "confiança". "O presidente vem se relacionando com o ministro Sérgio Moro, e não apenas com ele, mas com todos os ministros do governo, em um ambiente de sã camaradagem e de confiança", afirmou o porta-voz. Segundo Rêgo Barros, na reunião ocorrida ontem com Moro e o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, Bolsonaro tratou do caso das conversas vazadas atribuídas ao ex-juiz da Lava Jato.

Este foi o segundo encontro do presidente com o ministro nesta semana após a publicação das supostas mensagens. O encontro não estava na agenda oficial de Bolsonaro nem na de Valeixo até as 15h, apenas na de Moro - que não informava a presença do diretor-geral da PF.

De acordo com o porta-voz, o presidente acompanha o desenrolar do caso envolvendo Moro "com a serenidade que deve ser natural de um chefe de poder". Questionado sobre a possibilidade de alguma mudança em uma eventual indicação de Moro ao Supremo Tribunal Federal no futuro, o porta-voz disse que um comentário sobre isso neste momento seria prematuro. "Isto está por demais longe de nosso horizonte e qualquer ilação em relação a isso não contribuiria com para a serenidade tão importante deste governo."

Rêgo Barros afirmou ainda que, na reunião, Bolsonaro falou sobre um possível "reforço" no trabalho da PF na investigação do atentado a faca que ele sofreu no ano passado.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade