PUBLICIDADE

Mundo

Polícia prende quadrilha internacional por esquema de cannabis medicinal de US$686 mi

13 abr 2024 - 12h54
(atualizado às 14h00)
Compartilhar
Exibir comentários

Forças policiais lideradas pela Espanha prenderam uma gangue que supostamente fraudou 645 milhões de euros (686,41 milhões de dólares) de vítimas em 35 países, em um esquema envolvendo plantas de cannabis para uso medicinal.

Planta de Cannabis
01/03/2023
REUTERS/Matias Baglietto
Planta de Cannabis 01/03/2023 REUTERS/Matias Baglietto
Foto: Reuters

A quadrilha montou um sistema de marketing e participou de feiras internacionais de cannabis para convencer as vítimas a investir no sistema, disse a Polícia Nacional Espanhola em comunicado, que liderou a operação com a ajuda da Europol e de forças policiais de cinco outros países.

Nove suspeitos, que não foram identificados, foram detidos no dia 11 de abril por suspeita de fraude na Espanha, Reino Unido, Alemanha, Letônia, Polônia, Itália e República Dominicana.

"O modelo de negócio oferecido por esta organização consistia em utilizar o capital transferido dos investidores para desenvolver parcerias com o objetivo de financiar o cultivo de plantas de cannabis", disse Silvia Garrido, porta-voz da polícia espanhola.

"Com este sistema, eles prometiam às vítimas lucros entre 70% e 168% ao ano, dependendo da espécie de cannabis em que investissem".

A Agência Nacional do Crime Britânica (NCA, na sigla em inglês), que participou na operação, disse que 180 mil pessoas investiram fundos em "JuicyFields", que chamou de "um notório e elaborado esquema de fraude Ponzi".

A NCA também disse que um homem de 42 anos compareceu a um tribunal de Londres em 11 de abril para iniciar o processo de extradição.

Carros de luxo, festas em hotéis e vídeos musicais foram usados numa campanha publicitária para promover o esquema, disse a polícia, e as vítimas foram levadas para plantações legais de cannabis que estavam envolvidas no esquema.

A polícia realizou operações em 2022, mas não informou se algum suspeito foi acusado de algum crime.

A polícia bloqueou contas bancárias contendo 58.600,00 euros e 116.300,00 euros em criptomoedas, tendo sido recuperados 106.000 euros em dinheiro. Foram apreendidos imóveis no valor de 2,6 mil milhões de euros.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade