0

Polícia dinamarquesa não acha corpos em submarino afundado

A polícia disse que a jornalista sueca Kim Wall, 30 anos, está desaparecida após dar uma volta no submarino de 17 metros caseiro

13 ago 2017
11h17
atualizado às 12h12
  • separator
  • comentários

A polícia dinamarquesa disse neste domingo que não encontrou ninguém no naufrágio de um submarino de propriedade de um inventor acusado de homicídio culposo de uma mulher que estava a bordo, mas acrescentou que a embarcação parecia ter sido deliberadamente afundada.

Peter Madsen recebeu uma detenção de 24 dias, acusado do homicídio culposo de Kim Wall, 30 anos, desaparecida após dar uma volta no submarino de 17 metros caseiro do inventor.
Peter Madsen recebeu uma detenção de 24 dias, acusado do homicídio culposo de Kim Wall, 30 anos, desaparecida após dar uma volta no submarino de 17 metros caseiro do inventor.
Foto: Reuters

A polícia disse que a jornalista sueca Kim Wall, 30 anos, está desaparecida após dar uma volta no submarino de 17 metros caseiro de Peter Madsen, que afundou na manhã da sexta-feira. Madsen foi resgatado pela marinha.

O inventor, de 46 anos, recebeu uma detenção de 24 dias, acusado do homicídio culposo de Kim.

A embarcação foi recuperada no sábado na Bahia de Koge, sul de Copenhague, de uma profundidade de sete metros. A polícia fez buscas nele no final do sábado e no início do domingo.

"Não havia pessoas no submarino, vivas ou mortas", disse a jornalistas Jens Moller, chefe da unidade de homicídios da polícia de Copenhague.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade