PUBLICIDADE

Pesquisa revela que a demanda de eletricidade do setor de TI deverá aumentar em quase 50% até 2030

No entanto, de acordo com o estudo, à medida que o sistema elétrico se descarbonizar, as emissões não aumentarão mais de 26% até a data prevista

28 jul 2021 13h45
ver comentários
Publicidade

O estudo Digital Economy and Climate Impact, divulgado pela Schneider Electric, revela que a demanda de eletricidade do setor de TI deverá aumentar em quase 50% até 2030. No entanto, à medida que o sistema elétrico se descarbonizar, as emissões não aumentarão mais de 26% até a data prevista.

Foto: Schneider Electric / DINO

Para auxiliar na redução do aumento das emissões, o Instituto de Pesquisa de Sustentabilidade da Schneider Electric™ recomenda esforços contínuos para alcançar eficiências nas áreas de TI e energia nos níveis de componente e sistema. O relatório destaca, ainda, como a ascensão da edge computing requer foco específico, já que é esperado que esses sistemas sejam menos eficientes do que os data centers em hiperescala do ponto de vista de PUE.

"Quando o mundo se fechou, ele também se conectou, e o tráfego da internet disparou", diz Pankaj Sharma, vice-presidente executivo da área de Secure Power da Schneider Electric. "É ilusório presumir que a atividade digital resultará inevitavelmente em um aumento profundamente problemático nas emissões de CO2. A análise da Schneider põe de lado muitas das afirmações do pior cenário, prevendo que o uso de eletricidade relacionado à TI dobrará a cada cinco anos", continuou. "Dito isso, como indústria, devemos permanecer vigilantes para encontrar novas fontes de ganhos de sustentabilidade, ao mesmo tempo em que garantimos resiliência à medida que o digital mantém a vida avançando."



Website:

https://perspectives.se.com/research/digital-economy-climate-impact
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade