0

Parlamentares dos EUA chegam a acordo preliminar para evitar paralisação de governo

12 fev 2019
07h42
  • separator
  • comentários

Negociadores parlamentares dos Estados Unidos chegaram na segunda-feira a um acordo preliminar para buscar evitar outra paralisação parcial do governo no sábado, mas assessores afirmam que ele não inclui uma verba de 5,7 bilhões de dólares que o presidente Donald Trump quer para um muro na fronteira com o México.

Senador norte-americano Richard Shelby em Washington
24/09/2018 REUTERS/Joshua Roberts
Senador norte-americano Richard Shelby em Washington 24/09/2018 REUTERS/Joshua Roberts
Foto: Reuters

"Chegamos a um acordo em princípio" sobre o financiamento de programas de segurança da fronteira até 30 de setembro, disse o senador republicano Richard Shelby a jornalistas.

"Nossas equipes estão trabalhando febrilmente para colocar todas as especificidades juntas", disse Shelby. Nem ele nem outros três parlamentares experientes ao lado dele deram quaisquer detalhes sobre a tentativa de pacto.

Não está claro se Trump abraçará o acordo. A exigência que ele fez em dezembro por 5,7 bilhões de dólares neste ano para ajudar a pagar por um muro na fronteira com o México --rejeitada por parlamentares democratas-- levou a uma paralisação de 35 dias do governo que terminou no mês passado sem que ele conseguisse financiamento para o muro.

Um assessor parlamentar, que pediu para não ser identificado, disse que o acordo inclui 1,37 bilhão de dólares para erguer uma nova cerca ao longo da fronteira sul. É o mesmo montante que o Congresso alocou no ano passado e bem abaixo do pedido por Trump.

O assessor disse que não há dinheiro destinado para o muro, uma promessa de Trump desde que lançou sua candidatura à Presidência em 2016. Democratas afirmam que o muro seria caro e ineficiente.

Pouco depois de o acordo ser alcançado no Congresso dos EUA, Trump fez um comício na cidade fronteiriça de El Paso, no Texas, para defender o muro que, ele afirma, vai proteger os norte-americanos de criminosos violentos, drogas e "ataques tremendos" de caravanas de imigrantes.

Trump disse ter ouvido sobre avanço nas negociações pouco antes de subir ao palco, mas ele não discutiu detalhes. "Só para que vocês saibam, vamos construir o muro de qualquer jeito", disse. "Talvez tenha havido progresso, talvez não."

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759)) REUTERS ES

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade