2 eventos ao vivo

O que se sabe sobre os terroristas até agora

16 nov 2015
08h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Polícia francesa investiga ataques em Paris. Muitas questões sobre os atentados permanecem em aberto, mas alguns fatos importantes sobre os terrorista que mataram 129 pessoas na capital francesa já foram revelados.

Com as investigações ainda em andamento, autoridades francesas afirmaram que três equipes de terroristas estiveram envolvidas nos ataques em Paris, na sexta-feira. Os atentados deixaram 129 mortos em Paris e aconteceram em seis locais diferentes. Já se sabe que sete agressores morreram, mas ainda segue incerto quantas pessoas podem estar ligadas aos atentados.

De acordo com o procurador da República, François Molins, dos sete terroristas que morreram nos ataques, seis se suicidaram com vestimentas explosivas e um foi morto por policiais.

Saiba o que os investigadores já descobriram sobre os terroristas:

Casa de shows Bataclan:

Três terroristas morreram quando as forças de segurança invadiram a casa de espetáculos: dois detonaram seus coletes de explosivos e o outro foi baleado, segundo a polícia francesa. Um dos homens-bomba era o francês de origem argelina Omar Ismaïl Mostefaï, de 29 anos, identificado por impressões digitais.

Outro atirador foi identificado como Samy Amimour, de 28 anos, nascido em Paris. Em outubro de 2012, ele foi indiciado por ligação com terrorismo, após tentar viajar ao Iêmen, e colocado sob controle judicial. No entanto, ele desapareceu em 2013, e um mandado internacional de prisão foi emitido.

A identidade do outro terrorista segue desconhecida. Ao menos 89 pessoas morreram no Bataclan.

Boulevard Voltaire:

O francês Ibrahim Abdeslam, de 31 anos, é um dos três irmãos suspeitos de terem participado dos atentados. Ele foi identificado pelos promotores franceses como sendo o homem que alugou o Seat preto usado nos ataques. No carro, apreendido posteriormente pela polícia nos arredores de Paris, foram encontrados três fuzis Kalashnikov e munição. Ibrahim detonou seu colete de explosivos próximo do café Comptoir Voltaire, sem matar outras pessoas.

Stade de France:

Três ataques suicidas foram executados nos arredores do estádio onde era realizado um amistoso entre as seleções de França e Alemanha. Um dos homens-bomba foi identificado como sendo Bilal Hadfi, de 20 anos. O francês vivia na Bélgica e chegou a lutar ao lado dos jihadistas na Síria.

Além disso, um passaporte sírio de um jovem de 25 anos com o nome Ahmed al Mohammad foi encontrado junto ao corpo de outro terrorista. O titular do passaporte foi registrado como refugiado na ilha de Leros, em 3 de outubro, na Grécia, e seguiu viagem pela rota dos Bálcãs.

As impressões digitais registradas na Grécia correspondem com as do homem-bomba, afirmou Molins. No entanto, há a possibilidade de o passaporte ser falso ou comprado. O terceiro agressor segue sem ser identificado.

Bares e restaurantes:

Ainda não há informações sobre quem realizou os tiroteios contra o restaurante Le Petit Cambodge, os bares Belle Equipe e Le Carillon, além da pizzaria Casa Nostra. Ibrahim Abdeslam é um dos suspeitos.

Suspeito em fuga:

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade