PUBLICIDADE

Na Espanha, Milei critica presidente e espera que país "desperte como a Argentina"

Durante cerimônia de premiação em Madri, o argentino referiu-se aos primeiros meses de sua gestão e manifestou que "os frutos já estão sendo colhidos"

21 jun 2024 - 21h12
Compartilhar
Exibir comentários

Na manhã desta sexta-feira (21), o presidente da Argentina, Javier Milei, chegou à Espanha, onde foi condecorado pela presidente da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, apesar das tensões existentes entre o mandatário argentino e o governo de Pedro Sánchez.

Presidente argentino foi condecorado com a Medalha Internacional da Comunidade Madrilenha
Presidente argentino foi condecorado com a Medalha Internacional da Comunidade Madrilenha
Foto: Reprodução / Perfil Brasil

Durante a cerimônia de premiação, para a qual foi convidado por Díaz Ayuso, Milei voltou a tensionar a relação com seu homólogo espanhol. "Quero compartilhar uma frase de Mises. Ele diz que o conhecimento em economia leva ao liberalismo. E Hayek diz que se os socialistas entendessem de economia, não seriam socialistas. Parece que uma das exceções à regra é Pedro Sánchez, que, apesar de ter estudado economia, não entendeu ou gosta muito do Estado para prejudicar os espanhóis", declarou o mandatário.

E acrescentou: "Mas tenho esperanças de que estejam despertando como a Argentina despertou".

Além disso, referiu-se aos primeiros meses de sua gestão e manifestou que "os frutos já estão sendo colhidos, pois, após ter passado pelo pior momento no primeiro trimestre, os indicadores começam a mostrar resultados positivos".

Em uma frase que rememorou sua identificação com o protagonista da saga "Exterminador do Futuro", ele expressou: "Viemos do futuro para contar uma história que é desejável evitar, a história do dano que o socialismo causa. Não deixem que o socialismo arruíne suas vidas".

Em uma intervenção onde repetiu o que disse na Cúpula da Paz pela Ucrânia na Suíça, onde falou sobre a Argentina voltar a ser uma potência mundial, questionou o socialismo e afirmou que "acreditam em um monstro horrível e empobrecedor chamado justiça social, uma ideia realmente aberrante". "Hayek falava de algo que ele chamava de palavras comadrejas (espécie de gambá): sempre que você colocava um adjetivo em algo, destruía o sentido original da palavra, neste caso, justiça social", sublinhou.

Sobre sua gestão, afirmou: "Em menos de seis meses, não só alcançamos o equilíbrio financeiro no tesouro, como praticamente eliminamos o déficit quase-fiscal no Banco Central. Ou seja, fizemos um ajuste de 15 pontos do PIB em cinco meses. É o ajuste mais forte na história da humanidade, e isso nos permitiu começar a desacelerar a inflação, pois não precisamos mais financiar o déficit com emissão de dinheiro".

A premiação e viagem de Milei à Europa

O mandatário se reuniu com a presidente da Comunidade, Isabel Díaz Ayuso, que o condecorou com a Medalha Internacional da Comunidade Madrilenha, como primeira atividade. Antes da premiação, tiveram uma breve reunião na qual também participou a secretária-geral da Presidência, Karina Milei.

Posteriormente, dirigiu-se ao Casino de Madrid para ser premiado pelo Instituto Juan de Mariana. O mandatário argentino iniciou outra viagem pela Europa, durante a qual também visitará a Alemanha e a República Tcheca.

Em relação às reuniões oficiais, o presidente argentino tentou agendar um encontro com o rei da Espanha, mas não teve sucesso. No caso da Alemanha, o chanceler Olaf Scholz cancelou a reunião bilateral que estava planejada, embora seus respectivos equipes de trabalho se encontrem. Finalmente, Milei se reunirá com o primeiro-ministro da República Tcheca, Petr Fiala, no último dia de sua viagem.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade