PUBLICIDADE

Xangai enfrenta pressão "enorme" para se manter livre da Covid perto do fim do lockdown

18 mai 2022 10h02
ver comentários
Publicidade

Autoridades de saúde de Xangai enfrentavam "enorme" pressão para manter a cidade mais populosa da China livre da Covid-19, enquanto os moradores contam os dias até 1º de junho para o fim do lockdown após quase dois meses de isolamento.

O centro comercial de 25 milhões de habitantes alcançou o quarto dia consecutivo sem novas infecções na comunidade, permanecendo com status de "zero Covid" e mantendo vivas as esperanças de um fim iminente do lockdown.

Apesar de não haver novos casos, as autoridades não estão suspendendo o lockdown imediatamente, diminuindo gradualmente as restrições até 1º de junho, com algumas lojas autorizadas a abrir esta semana e o transporte público previsto para ser retomado parcialmente no fim de semana.

Moradores de conjuntos habitacionais em Xangai receberam passes que permitem que uma pessoa de cada família saia por algumas horas de cada vez. Alguns podem sair apenas duas vezes por semana e apenas a algumas ruas de sua casa.

Para entrar em um supermercado, eles também precisam de um passe do estabelecimento.

"O risco de encontrar infecções positivas entre os grupos de risco ainda existe e a pressão para evitar uma retomada (de casos) continua enorme", disse Zhao Dandan, da comissão municipal de saúde, a repórteres nesta quarta-feira.

Como parte da reabertura gradual, as autoridades de Xangai divulgaram uma lista de 864 instituições financeiras que podem retomar o trabalho, disseram três fontes com conhecimento do assunto.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade