PUBLICIDADE

Venezuela anuncia chegada de 1,3 milhão de vacinas contra Covid-19 da China

24 mai 2021 11h53
ver comentários
Publicidade

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que 1,3 milhão de vacinas contra Covid-19 da China chegaram ao país sul-americano, que deve iniciar uma campanha de vacinação nos próximos dias.

FOTO DE ARQUIVO: Enfermeira prepara dose da vacina contra a Covid-19 da chinesa Sinopharm em um centro de saúde em Caracas, Venezuela
07/03/2021 REUTERS/ Leonardo Fernandez Viloria
FOTO DE ARQUIVO: Enfermeira prepara dose da vacina contra a Covid-19 da chinesa Sinopharm em um centro de saúde em Caracas, Venezuela 07/03/2021 REUTERS/ Leonardo Fernandez Viloria
Foto: Reuters

O anúncio chega no momento em que a Venezuela, atolada em uma crise econômica, enfrenta uma segunda onda de casos de Covid-19 com um sistema de saúde fraco e uma vacinação lenta.

"Um milhão e trezentas mil vacinas novas chegaram para os venezuelanos diretamente da China, um milhão e trezentas mil, a chegada de vacinas está aumentando", disse Maduro em uma transmissão ao vivo na televisão estatal na noite de domingo.

"Com todas estas vacinas, já foi preparado um plano que começa amanhã (segunda-feira) para acelerar a vacinação", acrescentou.

Na Venezuela, que tem cerca de 30 milhões de habitantes, 1,4 milhão de vacinas já chegaram da Rússia e da China, de acordo com informações do Ministério da Saúde.

No início deste mês, Maduro disse que seu país pretende vacinar 70% da população até agosto, quando as vacinas russas de dose única Sputnik Light devem chegar. Não se anunciou se algumas destas doses já chegaram ou não.

"O que eles chamam de 'nova fase da vacinação' é o que deve estar acontecendo daqui a uma semana até o final do ano (um milhão de inoculações semanais) para se alcançar o objetivo necessário", tuitou Julio Castro, especialista em doenças infecciosas que aconselha parte da oposição em questões de saúde.

Em abril, o governo anunciou ter feito um primeiro pagamento ao Covax, sistema que facilita o acesso de nações ricas a vacinas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade