PUBLICIDADE

UE está cética sobre quebra de patente de vacina, mas pronta para discutir proposta

8 mai 2021 12h38
ver comentários
Publicidade

A União Europeia está cética sobre a utilidade de quebrar patentes de vacinas contra a Covid-19 para enfrentar a pandemia, mas está pronta para discutir uma proposta concreta, afirmou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, neste sábado.

Conversando com repórteres antes do segundo dia de uma cúpula da UE em Porto, Michel disse que a maneira de lutar contra a pandemia no momento é fazer mais vacinas com rapidez e retirar restrições de exportação sobre elas em países como Estados Unidos e Reino Unido, que produzem vacinas, mas não as vendem para outras nações.

"Na Europa, tomamos a decisão de possibilitar as exportações e encorajamos todos os parceiros a facilitar a exportação de doses", disse Michel, após discussões com líderes do bloco de 27 países na noite de sexta-feira.

Índia e África do Sul defenderam ano passado a quebra da patente de vacinas como uma maneira de reforçar a produção e garantir que o mundo seja atendido. O debate em torno do assunto ganhou força na quarta-feira, quando o presidente norte-americano Joe Biden apoiou a ideia, desde que passasse pela Organização Mundial do Comércio.

O tempo que levaria para um acordo na OMC e para construir uma capacidade maior para produzir vacinas significariam que essa quebra de patentes não seria uma solução rápida, dizem céticos.

"Sobre a propriedade intelectual - não achamos que, no curto prazo, é a bala de prata, mas estamos prontos para discutir o assunto assim que uma proposta concreta esteja na mesa", disse Michel.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade