PUBLICIDADE

Turista britânico é acusado de forjar próprio sequestro na Itália

Jovem tentava resgate de 7 mil euros, informou suspeito preso

15 out 2021 15h31
| atualizado às 16h28
ver comentários
Publicidade

Um turista britânico teria forjado o próprio sequestro durante uma viagem pela Itália, na tentativa de conseguir um resgate de 7 mil euros de sua família.

Turista britânico é acusado de forjar próprio sequestro na Itália
Turista britânico é acusado de forjar próprio sequestro na Itália
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A denúncia foi feita a um juiz de Macerata por Rubens Belioga Gnaga, 18 anos, um dos quatro presos pelo suposto rapto de Patrick Sam Kourosh Demilecamps, 25 anos.

"Não foi um sequestro de verdade, mas uma encenação para convencer a família do inglês a enviar-lhe 7 mil euros para pagar uma dívida", disse o jovem detido.

Demilecamps estava de férias na Itália quando teria sido raptado e mantido em cativeiro por oito dias em um apartamento em Monte San Giusto, uma pequena cidade na região central de Marcas.

O britânico foi libertado há 2 dias pelos carabineiros após as autoridades rastrearem sua localização por meio de seu telefone celular.

Gnana, Ahmed Rajraji, 21, Dona Conte, 22, e Aurora Carpani, 20, foram presos sob a acusação de sequestro para fins de extorsão. Os quatro vivem entre Monte San Giusto e na cidade vizinha de Montegranaro.

O tenente-coronel do grupo de operações especiais (ROS) de Macerata, Massimiliano Mengasini, disse hoje que a polícia ainda está trabalhando para apurar as circunstâncias do suposto sequestro e como Demilecamps entrou em contato com o grupo.

No entanto, um dos suspeitos alegou que o britânico devia ao grupo 7 mil euros e que o sequestro foi encenado para convencer sua família a enviar o dinheiro.

A polícia encontrou o turista algemado e descalço em uma sala escura com os móveis encostados na parede. De acordo com os agentes, ele foi alimentado esporadicamente e foi "testado psicologicamente".

No momento do sequestro o homem estava com um amigo, que conseguiu escapar e avisar parentes no Reino Unido.

Os supostos criminosos teriam permitido ainda que Demilecamps entrasse em contato com seus pais no Reino Unido para pedir o dinheiro. Por meio de uma mensagem de texto codificada, eles teriam entendido que o filho estava sendo mantido contra sua vontade.

Desta forma, o pai do jovem acionou a as autoridades britânicas, que alertaram a polícia italiana.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade