PUBLICIDADE

Mundo

Trump promete cortes de impostos, faz alerta vago sobre o "perigo" dos imigrantes

15 jun 2024 - 12h30
Compartilhar
Exibir comentários

Donald Trump usou sua festa de aniversário de 78 anos na sexta-feira para prometer cortes mais profundos nos impostos caso vença a eleição de 5 de novembro nos EUA e para fazer previsões vagas de futuros ataques em solo americano após a prisão de cidadãos tadjiques com supostas ligações com o ISIS.

Ao discursar para milhares de apoiadores em um centro de convenções em West Palm Beach, Flórida, o candidato republicano prometeu reduzir ainda mais a alíquota de impostos corporativos que ele reduziu quando era presidente, além de oferecer alívio fiscal para a classe média.

Trump, que está em uma disputa acirrada com o presidente Joe Biden, um democrata, não forneceu detalhes específicos. Trump reduziu a alíquota do imposto corporativo de 35% para 21% e implementou várias outras isenções fiscais que devem expirar no próximo ano.

"Quero torná-las permanentes e depois vou reduzir os impostos ainda mais", disse Trump, sem oferecer um plano para compensar a possível queda na receita. "Quero reduzi-los ainda mais, especialmente para as pessoas de renda média."

Trump, que adotou uma postura rígida em relação à imigração como peça central de seu governo e prometeu uma ampla repressão se for reeleito, criticou novamente os esforços de Biden para conter o fluxo de migrantes que entram ilegalmente nos EUA.

Trump destacou as recentes prisões de oito pessoas do Tajiquistão em Nova York, Los Angeles e Filadélfia que, de acordo com uma pessoa familiarizada com a investigação, tinham ligações suspeitas com o grupo extremista ISIS.

O Departamento de Imigração e Alfândega dos EUA disse que as pessoas foram presas em coordenação com as Forças-Tarefa Conjuntas de Terrorismo do FBI e estavam sendo mantidas sob acusações de imigração, embora a agência não tenha confirmado a possível ligação com o ISIS.

"Nosso país nunca esteve em perigo como está agora", disse Trump, alegando, sem provas, que milhares de terroristas estavam entrando nos Estados Unidos. "Nosso país vai pagar um preço muito alto por muitos e muitos anos."

Biden endureceu sua abordagem em relação à imigração à medida que ela se tornou uma grande vulnerabilidade política para ele. No início deste mês, ele instituiu uma ampla proibição de asilo para migrantes pegos cruzando ilegalmente a fronteira entre os EUA e o México.

No início deste ano, os republicanos no Congresso rejeitaram um esforço bipartidário para endurecer as regras de imigração depois que Trump lhes disse para não aprová-lo e dar a Biden uma vitória política.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade