7 eventos ao vivo

Trump oferece a Reino Unido acordo comercial "muito grande"

25 ago 2019
12h53
atualizado às 12h58
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu a Boris Johnson um grande acordo comercial para o Reino Unido pós-Brexit neste domingo e elogiou o novo primeiro-ministro como o homem certo para tirar o Reino Unido da União Europeia.

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, e Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, na chegada para encontro bilateral durante cúpula do G7 em Biarritz, França 25/08/2019 REUTERS/Dylan Martinez/Pool
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, e Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, na chegada para encontro bilateral durante cúpula do G7 em Biarritz, França 25/08/2019 REUTERS/Dylan Martinez/Pool
Foto: Reuters

Johnson, que enfrenta uma delicada tarefa de conquistar aliados europeus e não enfurecer Trump em uma cúpula do G7 na França, disse que as negociações comerciais com os EUA seriam difíceis, mas havia enormes oportunidades para as empresas britânicas no mercado dos EUA.

Falando a repórteres com Johnson antes de uma reunião bilateral focada no comércio, Trump disse que a adesão do Reino Unido à UE foi um empecilho aos esforços para estreitar os laços comerciais.

"Vamos fazer um acordo comercial muito grande - maior do que já tivemos com o Reino Unido", disse Trump. "Em algum momento, eles não terão o obstáculo - não terão a âncora no tornozelo, porque é isso que eles tinham. Então, teremos boas negociações comerciais e grandes números."

Com menos de três meses até o prazo de 31 de outubro, ainda não está totalmente claro como, quando ou mesmo se o Reino Unido deixará a UE.

Opositores temem que o Brexit torne o Reino Unido mais pobre e divida o Ocidente, enquanto enfrenta a presidência não convencional de Trump e a crescente assertividade da Rússia e da China.

Os partidários reconhecem que o divórcio pode trazer instabilidade a curto prazo, mas dizem que a longo prazo permitirá ao Reino Unido prosperar se for libertado do que lançou como uma tentativa condenada de forjar a unidade europeia.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade