0

Trump exige muro na fronteira e mudança em vistos para reformar política imigratória

29 dez 2017
16h11
atualizado às 16h23
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que não cogitará restaurar o programa imigratório que protegia jovens da deportação sem um compromisso dos democratas de construir um muro na fronteira com o México e encerrar certos programas de imigração.

Presidente Donald Trump após assinar reforma tributária na Casa Branca em Washington 
22/12/2017 REUTERS/Jonathan Ernst
Presidente Donald Trump após assinar reforma tributária na Casa Branca em Washington 22/12/2017 REUTERS/Jonathan Ernst
Foto: Reuters

O debate sobre a imigração será um tema central em Washington no início de 2018, ano em que eleições de meio de mandato para o Congresso serão realizadas em novembro.

    Em setembro, Trump encerrou o programa Ação Diferida para Chegados na Infância (Daca, na sigla em inglês), que blindava da deportação jovens que chegaram aos EUA ilegalmente na infância, e instruiu o Congresso a elaborar uma solução de longo prazo até março.

    Os democratas pressionaram pela continuidade do Daca, mas o presidente republicano disse que isso não acontecerá sem o encerramento de vários programas de concessão de vistos e a construção do muro na fronteira sul dos EUA.

    "Os democratas foram informados, e entendem plenamente, que não pode haver Daca sem o MURO desesperadamente necessário na fronteira sul e o FIM da horrível migração em cadeia e do ridículo sistema de loteria de imigração etc", tuitou Trump nesta sexta-feira.

    Representantes do líder democrata no Senado, Chuck Schumer, e da líder democrata na Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, disseram que estes não negociarão a questão na mídia, mas que esperam ter conversas sérias depois que os parlamentares voltarem ao trabalho em Washington no início do mês que vem.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade