1 evento ao vivo

Trump diz que não vai retirar verbas de polícias

8 jun 2020
20h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta segunda-feira manter repasses de verbas para os departamentos de polícia no país, em meio a crescentes pedidos para cortes nos orçamentos, enquanto manifestantes pedem o fim da violência policial, após a morte de George Floyd sob custódia em Mineápolis no mês passado.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 8/6/2020. REUTERS/Kevin Lamarque
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 8/6/2020. REUTERS/Kevin Lamarque
Foto: Reuters

"Não haverá cortes, não haverá desmontes em nossa polícia", disse Trump a uma mesa composta por autoridades policiais locais, estaduais e federais na Casa Branca. "Queremos nos certificar de que não teremos agentes ruins ali, mas 99% deles são ótimas pessoas e fazem trabalhos memoráveis". 

A fúria dos manifestantes após a morte de Floyd, de 46 anos, em 25 de maio, está abrindo caminho para um movimento que quer transformar o caso em um ponto de virada nas relações de raça dentro da polícia, com alguns dos manifestantes e democratas liberais pedindo cortes nos orçamentos das polícias. 

Mas alguns democratas moderados se distanciaram da proposta, incluindo o virtual candidato democrata à Presidência Joe Biden. O prefeito de Mineápolis, Jacob Frey, foi vaiado por manifestantes no final de semana após dizer que se opunha às demandas por cortes no departamento de polícia da cidade. 

Em um pronunciamento na Casa Branca mais cedo na segunda, a secretária de imprensa Kayleigh McEnany disse que Trump "está horrorizado com os pedidos de cortes de verbas das polícias". Ela notou que o presidente avalia várias propostas, mas não especificou quais medidas estão sendo consideradas. 

Veja também:

Como foi o casamento real de Elizabeth e Philip em 1947
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade