PUBLICIDADE

Trudeau segue no poder, mas fracassa em obter maioria

Eleições antecipadas no Canadá reproduziram resultado do pleito de 2019

21 set 2021 09h02
| atualizado às 09h13
ver comentários
Publicidade

Após ter convocado eleições antecipadas para tentar reforçar sua base parlamentar, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, deve continuar no poder com um governo de minoria.

Trudeau antecipou eleições, mas cenário permaneceu inalterado
Trudeau antecipou eleições, mas cenário permaneceu inalterado
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Números preliminares dos resultados das eleições legislativas de 20 de setembro apontam uma vitória do Partido Liberal, de centro-esquerda, mas também a manutenção do cenário desenhado pelo pleito de 2019.

A legenda de Trudeau deve ficar com 158 dos 338 assentos na Câmara dos Comuns, apenas três a mais que o número atual e 12 a menos do que o mínimo necessário para garantir maioria absoluta.

Já o Partido Conservador, de Erin O'Toole, deve manter suas 119 cadeiras. "Vocês nos mandaram de volta para o trabalho com um claro mandato para tirar o Canadá dessa pandemia. E isso é exatamente o que vamos fazer", comemorou Trudeau.

No entanto, seu objetivo com as eleições antecipadas era reforçar sua base parlamentar para poder governar sem precisar dos votos de outros partidos.

"Hoje os canadenses não deram a Trudeau o mandato majoritário que ele queria. De fato, os canadenses o reelegeram novamente como minoria, ao custo de 600 milhões de dólares [canadenses, o equivalente a R$ 2,5 bilhões] e de divisões mais profundas em nosso grande país", disse O'Toole ao admitir sua derrota.

O premiê de centro-esquerda está no poder desde novembro de 2015 e foi duramente criticado por ter convocado um pleito nacional dois anos antes do previsto e em plena pandemia. Ainda assim, sobreviveu a mais um teste das urnas e continuará governando um dos países mais ricos do mundo.

Além da pandemia de Covid-19, a campanha de apenas 36 dias girou em torno da crise climática, da reconciliação com os povos nativos - nos últimos meses, foram encontradas centenas de covas de crianças em antigas escolas católicas para indígenas - e da retirada ocidental do Afeganistão.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade