4 eventos ao vivo

Suécia suspende pagamento para Pfizer por dúvida sobre doses

País questiona a mudança na quantidade de doses por ampolas

26 jan 2021
10h30
atualizado às 10h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo da Suécia informou nesta terça-feira (26) que suspendeu os pagamentos para a compra de vacinas anti-Covid da Pfizer por conta da mudança na quantidade de doses por ampolas.

Suécia quer explicações sobre quantas doses por frascos devem ser aplicadas e sobre pagamentos futuros sobre imunizante
Suécia quer explicações sobre quantas doses por frascos devem ser aplicadas e sobre pagamentos futuros sobre imunizante
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A princípio, a farmacêutica - que criou o imunizante com a alemã BioNTech, informou que cada uma das unidades tinha cinco doses - o que depois foi aumentado para seis.

"Isso é inaceitável. Se um país tem a possibilidade de receber só cinco doses, ele recebeu menos doses pelo mesmo preço", disse o coordenador da campanha de vacinação, Richard Bergström, ao jornal "Dagens Nyheter".

Na mesma reportagem, o epidemiologista-chefe do governo, Anders Tegnell, informou que os pagamentos serão suspensos "até que nós tenhamos clareza sobre o que se aplica".

O representante afirmou que espera que a Comissão Europeia, que foi quem assinou o contrato, se reúna com a Pfizer para esclarecer quantas doses foram de fato compradas com a alteração da quantidade por ampolas.

A polêmica sobre a quantidade de doses por frasco vem se estendendo durante todo o mês, já que para conseguir extrair as seis doses é preciso um tipo específico de agulha e seringa - que tenha a capacidade de "volume morto de não mais de 35 microlitros", conforme explica a Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

O imunizante deve ser descongelado e diluído com 1,8ml de uma solução injetável de cloreto de sódio. Após o procedimento, a ampola tem 2,25ml.

Em 8 de janeiro, o órgão europeu publicou que era possível retirar a maior quantidade de doses por ampolas e até trocou o rótulo dos frascos para a informação. "Se forem usadas seringas e agulhas padrão, talvez não seja o suficiente para extrair a sexta dose da vacina da ampola", dizia o comunicado.

A Pfizer sempre informou que vendeu a vacina, chamada de Comirnaty, por doses e que isso não afetaria os valores. .
   

Veja também:

Harry revela presente de Natal da rainha Elizabeth a Archie
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade