1 evento ao vivo

Sonda da Nasa pousa em Marte para missão sísmica inédita

26 nov 2018
20h04
  • separator
  • 0
  • comentários

A sonda InSight, da Nasa, pousou com segurança na superfície de Marte nesta segunda-feira para iniciar sua missão de dois anos como a primeira espaçonave desenvolvida para explorar as profundezas de outro planeta.

Engenheiros da Nasa comemoram pouso da sonda InSight em Marte
26/11/2018
Al Seib/Pool via REUTERS
Engenheiros da Nasa comemoram pouso da sonda InSight em Marte 26/11/2018 Al Seib/Pool via REUTERS
Foto: Reuters

Engenheiros do Jet Propulsion Laboratory (JPL) perto de Los Angeles comemoraram e aplaudiram no momento em que receberam sinais confirmando a chegada da InSight ao solo marciano --um vasto descampado perto do equador do planeta-- pouco antes das 18h (horário de Brasília).

Minutos depois, controladores do JPL receberam uma nebulosa "selfie" dos novos arredores da sonda no planeta vermelho, mostrando parte de uma perna de pouso ao lado de uma pedra.

Os dados de pouso e a primeira imagem foram enviados à Terra através de um dos dois satélites em miniatura que foram lançados junto com a InSight.

Carregando instrumentos que detectam calor planetário e movimentações sísmicas nunca medidas em outro lugar que não a Terra, a sonda adentrou a fina atmosfera de Marte a 19.795 quilômetros por hora.

Assim que pousou, a sonda estacionária teve uma pausa programada de 16 minutos para a poeira assentar, literalmente, no local de pouso, antes de painéis solares em forma de disco serem abertos como asas para captar energia.

    Pesando 360 quilos, a InSight --abreviação de Exploração Interior Usando Investigações Sísmicas, Geodesia e Transporte de Calor-- é a 21ª missão marciana dos EUA, que começou com os sobrevoos Mariner nos anos 1960. Quase duas dezenas de outras missões marcianas foram enviadas por outras nações.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade