PUBLICIDADE

Secretário-geral da ONU pede que empresas ajudem países pobres na "hora de necessidade"

17 jan 2022 15h20
ver comentários
Publicidade

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu aos líderes empresariais nesta segunda-feira que apoiem os países em desenvolvimento na "sua hora de necessidade" com o acesso a vacinas contra a Covid-19 e ajuda no combate à crise climática e na reforma do sistema financeiro global.

Falando virtualmente ao Fórum Econômico Mundial, Guterres disse: "Em todas essas três áreas, precisamos do apoio, das ideias, do financiamento e da voz da comunidade empresarial global".

Ele disse que tem havido uma "incapacidade global de apoiar os países em desenvolvimento na sua hora de necessidade" e alertou que, sem ação imediata, as desigualdades e a pobreza se aprofundarão, alimentando mais agitação social e mais violência.

"Não podemos permitir esse tipo de instabilidade", disse Guterres, que iniciou em 1º de janeiro um segundo mandato de cinco anos como chefe da ONU.

Há muito tempo ele tem cobrado mais ações globais para lidar com a desigualdade na vacinação contra a Covid-19, as mudanças climáticas e a reforma do sistema financeiro global.

No ano passado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu metas para que 40% da população de todos os países estivessem vacinadas contra a Covid-19 até o final de 2021 e 70% até meados deste ano.

"Não estamos nem perto dessas metas. As taxas de vacinação em países de alta renda são --vergonhosamente-- sete vezes maiores do que em países africanos. Precisamos de equidade vacinal, agora", disse Guterres.

Ele também alertou para uma recuperação desigual da pandemia com países de baixa renda em grande desvantagem.

"Eles estão vivenciando seu crescimento mais lento em uma geração", disse Guterres. "Os ônus da inflação recorde, redução do espaço fiscal, altas taxas de juros e aumento dos preços de energia e alimentos estão atingindo todos os cantos do mundo e impedindo a recuperação --especialmente em países de baixa e média renda."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade