PUBLICIDADE

Rússia abandona Ilha da Serpente em vitória estratégica para Ucrânia

30 jun 2022 - 09h19
Ver comentários
Publicidade

Forças russas abandonaram nesta quinta-feira o posto avançado estratégico da Ilha da Serpente no Mar Negro, em uma grande vitória para a Ucrânia que pode aliviar um bloqueio russo à exportação de grãos que ameaça agravar a fome mundial.

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que decidiu se retirar como um "gesto de boa vontade" que mostra que Moscou não está obstruindo os esforços da Organização das Nações Unidas (ONU) para abrir um corredor humanitário que permite o embarque de grãos a partir dos portos da Ucrânia.

A Ucrânia disse que expulsou as forças russas após uma grande artilharia e ataque durante a noite.

"Não há mais tropas russas na Ilha da Serpente. Nossas Forças Armadas fizeram um ótimo trabalho", afirmou Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, no Twitter.

O comando militar do sul da Ucrânia publicou uma imagem no Facebook do que parecia ser a ilha, vista do ar, com pelo menos cinco enormes colunas de fumaça preta subindo acima dela, do que descreveu como um ataque de mísseis e artilharia.

"O inimigo retirou às pressas o restante da guarnição com duas lanchas e provavelmente deixou a ilha. No momento, a Ilha da Serpente é consumida pelo fogo e explosões."

A Reuters não pôde verificar imediatamente a fotografia ou os relatos do campo de batalha de ambos os lados.

O afloramento rochoso controla as rotas marítimas para Odessa, o principal porto da Ucrânia no Mar Negro, onde o bloqueio da Rússia tem impedido as exportações de grãos de um dos principais fornecedores do mundo, criando uma escassez global, inflação de preços e risco de fome.

A Rússia capturou a ilha no primeiro dia da guerra, quando um guarda ucraniano lá, ordenado pelo cruzador russo Moskva a se render, respondeu pelo rádio "Navio de guerra russo: vá se f.".

Esse incidente foi imortalizado em um selo postal ucraniano. No dia em que o selo foi emitido, a Ucrânia afundou o navio, o carro-chefe da frota russa do Mar Negro.

No mês passado, o Ministério da Defesa britânico disse que, se a Rússia fosse capaz de consolidar seu domínio sobre a Ilha da Serpente com mísseis de cruzeiro de defesa costeira e defesa aérea, poderia dominar o noroeste do Mar Negro.

A Rússia defendia a ilha desde fevereiro, apesar de a Ucrânia alegar cada vez mais causar danos graves, afundando navios de abastecimento e destruindo fortificações russas.

A ilha está dentro do alcance do Himars disparado do continente ucraniano. A Ucrânia começou a colocar em campo o poderoso novo sistema de foguetes enviado pelos Estados Unidos na semana passada.

"O recebimento de mísseis antinavio Harpoon e Himars pela Ucrânia colocou as forças russas na ilha em risco crescente", escreveu Rob Lee, membro sênior do Instituto de Pesquisa de Política Externa dos EUA, no Twitter.

"O aspecto mais significativo é que isso pode abrir as portas para as exportações de grãos ucranianos de Odessa, o que é crucial para a economia da Ucrânia e para o abastecimento global de alimentos."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade