0

Reino Unido prepara manuais para Brexit sem acordo

A prioridade, no entanto, é chegar a acordo com a União Europeia

23 ago 2018
11h48
atualizado às 12h09
  • separator
  • 0
  • comentários

O governo do Reino Unido apresentou nesta quinta-feira (23) parte de uma série de manuais para pessoas e empresas, que tem como objetivo ajudá-las a lidar com os problemas que surgiriam no caso de uma saída da União Europeia sem acordo.

Manuais ensinam a lidar com os problemas causados por um Brexit sem acordo.
Manuais ensinam a lidar com os problemas causados por um Brexit sem acordo.
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Dificuldades alfandegárias, aquisição de medicamentos, tarifas adicionais sobre pagamentos de cartão de crédito em transações com os países da UE e dificuldades para britânicos que vivem no exterior abrirem contas bancárias são alguns dos assuntos abordados pelos guias.

O ministro britânico do Brexit, Dominic Raab, apresentou 25 dos 70 documentos esperados para tratar do tema. Ele classificou os manuais como "práticos e direcionados" e enfatizou que a prioridade do governo é chegar a um acordo com Bruxelas, mas reconhece que a possibilidade de uma saída sem acordo "é possível". O ministro anunciou que empresas de serviços financeiros da União Europeia (UE) poderão continuar operando no Reino Unido por três anos, caso as partes não cheguem a um entendimento.

Segundo pesquisas realizadas no Reino Unido, mais da metade dos cidadãos apoia a realização de um novo plebiscito sobre o Brexit se as negociações com Bruxelas não vingarem. A primeira-ministra britânica, Theresa May, nega a possibilidade, dizendo que a decisão foi tomada em 2016. Caso haja acordo, o Brexit entrará em vigor em 29 de março de 2019, mas com um período de transição até 31 de dezembro de 2020. Por outro lado, se não houver entendimento, a ruptura será total e imediata a partir do próximo dia 30 de março.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade