PUBLICIDADE

Reino Unido diz que maioria das crianças não receberá vacina contra Covid

19 jul 2021 14h14
ver comentários
Publicidade

O Reino Unido anunciou nesta segunda-feira que decidiu não dar vacinas contra a Covid-19 a todas as crianças e que os imunizantes só serão oferecidos a menores de 18 anos em certas situações, como pessoas com problemas de saúde subjacentes.

Mulher segura recipiente com adesivo Vacina Covid-19, em imagem de ilustração
30/10/2020
REUTERS/Dado Ruvic
Mulher segura recipiente com adesivo Vacina Covid-19, em imagem de ilustração 30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic
Foto: Reuters

Em comparação com os adultos, as crianças têm muito menos probabilidade de desenvolver doenças graves após a infecção pelo coronavírus. Mesmo assim, a maioria dos pais britânicos disse ser favorável a dar aos filhos uma vacina, se disponível, segundo uma pesquisa deste mês.

Crianças com neurodeficiências graves, Síndrome de Down, imunossupressão e dificuldades de aprendizagem múltiplas e profundas serão elegíveis para a vacina na nova orientação do Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização.

"Estaremos oferecendo às pessoas ainda mais vulneráveis a proteção que uma vacina traz e, como resultado, estaremos todos mais seguros", disse o ministro da vacina, Nadhim Zahawi, ao Parlamento.

O governo disse que menos de 30 crianças com o vírus morreram no Reino Unido até março deste ano.

Os jovens dentro de três meses de seu 18º aniversário também farão parte do programa de vacinação "para permitir um tempo de avanço", segundo o comitê.

A decisão do Reino Unido está em desacordo com as tomadas em países como os Estados Unidos, onde crianças com mais de 12 anos estão sendo vacinadas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade