1 evento ao vivo

Queda de avião no Paquistão mata 97; 2 sobrevivem

Segundos antes do acidente, o piloto disse aos controladores de tráfego aéreo que havia perdido energia de ambos os motores

23 mai 2020
12h40
atualizado às 12h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O número de mortos no acidente com um avião na sexta-feira na cidade de Karachi, no sul do Paquistão, foi confirmado em 97 pessoas, com dois sobreviventes, enquanto não foram registradas mortes no denso bairro residencial onde o avião caiu, afirmaram autoridades neste sábado.

O voo PK 8303 da Pakistan International Airlines, um Airbus A320, estava voando de Lahore para Karachi com 99 pessoas a bordo quando caiu enquanto tentava uma segunda tentativa de pouso.

Avião cai em área residencial perto do aeroporto de Karachi, no Paquistão
Avião cai em área residencial perto do aeroporto de Karachi, no Paquistão
Foto: Akhtar Soomro / REUTERS

"Atualização final do acidente de avião: 66 corpos foram levados (ao Centro Médico de Pós-Graduação Jinnah), 31 corpos foram levados ao Hospital Civil de Karachi", disse o coordenador de mídia do ministro da saúde da província em comunicado, acrescentando que não houve mortes confirmadas no local.

O resgate e limpeza de entulhos no bairro ainda estavam em andamento neste sábado.

Segundos antes do acidente, o piloto disse aos controladores de tráfego aéreo que havia perdido energia de ambos os motores, de acordo com uma gravação publicada no liveatc.net, um respeitado site de monitoramento de aviação.

O primeiro-ministro do Paquistão anunciou logo após o acidente que haveria um inquérito e uma equipe de quatro membros foi constituída na noite de sexta-feira, de acordo com uma notificação da divisão de aviação do governo, vista pela Reuters.

Não houve confirmação oficial da caixa preta da aeronave sendo encontrada.

O acidente de sexta-feira é o pior desastre aéreo no Paquistão desde 2012, quando um avião de passageiros da Bhoja Air, um Boeing 737, caiu em Islamabad, matando 127 pessoas.

Veja também:

"Ele poderia ter sido George Floyd", diz mãe ao lado de filho em protesto
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade