PUBLICIDADE

Puglia fecha escolas da região para tentar conter pandemia

Medida foi anunciada pelo governador Michele Emiliano hoje

28 out 2020 15h44
| atualizado às 16h11
ver comentários
Publicidade

O governador da Puglia, Michele Emiliano, anunciou nesta quarta-feira (28) o fechamento de todas as escolas da região no sul da Itália, na tentativa de conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). A medida entrará em vigor a partir da próxima sexta-feira (30).

Medida foi anunciada pelo governador Michele Emiliano hoje
Medida foi anunciada pelo governador Michele Emiliano hoje
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

"Tivemos que tomar uma difícil decisão, a de suspender o ensino presencial em todas as escolas de todos os níveis", anunciou Emiliano durante o programa "Os números da pandemia" na emissora italiana Sky TG24.

Segundo o governador da região italiana, nas escolas primárias foram registrados números muito elevados do novo coronavírus. "Verificamos que o aumento das infecções coincidiu com a reabertura das escolas", explicou.

A decisão prevê que "as atividades presenciais só serão permitidas para os laboratórios e para o atendimento de alunos com necessidades educativas especiais".
Ontem (27), o vice-presidente da Federação Italiana de Médicos Pediatras (Fimp), Luigi Nigri, participou de uma reunião com o governador da Puglia e o secretário de Saúde regional, Pierluigi Lopalco, para debater medidas contra a pandemia.

Na ocasião, o pediatra recomendou a suspensão das aulas por pelo menos 14 dias para as escolas se organizarem para realizar testes rápidos diretamente nas instituições em alunos que retornam da quarentena.

"O número diário de casos em constante aumento é um quadro preocupante", admitiu Lopalco.

No último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde da Itália, a Puglia registrou 772 novos casos, o maior número desde o início da emergência sanitária, e 13 mortes, elevando para 63 o a quantidade de óbitos dos últimos cinco dias.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade