2 eventos ao vivo

Premiê da Itália renuncia e denuncia Salvini por queda do governo

20 ago 2019
11h39
atualizado às 13h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou sua renúncia nesta terça-feira após acusar o ministro do Interior, Matteo Salvini, de arruinar a coalizão do governo e arriscar a economia do país por interesses pessoais e políticos.

Premiê italiano, Giuseppe Conte, discursa no Senado da Itália ao lado do vice-primeiro-ministro Matteo Salvini
20/08/2019 REUTERS/Yara Nardi
Premiê italiano, Giuseppe Conte, discursa no Senado da Itália ao lado do vice-primeiro-ministro Matteo Salvini 20/08/2019 REUTERS/Yara Nardi
Foto: Reuters

Dirigindo-se ao Parlamento após o recesso de verão para decidir o futuro do governo, Conte acusou o líder da Liga de se aproveitar da própria popularidade.

"(Salvini) tem demonstrado que está seguindo os próprios interesses e os de seu partido", disse Conte ao Senado, enquanto Salvini sentava a seu lado com expressão impassível. "Suas decisões trazem sérios riscos a este país."

Conte, que não pertence aos partidos da coalizão, deve efetivar sua renúncia ainda nesta terça-feira, levando o presidente da Itália a iniciar consultar formais com os partidos para avaliar se uma nova coalizão pode se formar.

Caso essa possibilidade não se concretize, o presidente italiano, Sergio Mattarella, dissolveria o Parlamento.

Sentado próximo a Conte, também estava Luigi Di Maio, chefe do Movimento 5-Estrelas, que fora caracterizado como obstrucionista por Salvini nos últimos 12 dias, desde que ele desistiu da coalizão.

Salvini exigiu eleições antecipadas, três anos e meio antes do previsto, confiante de que sua crescente popularidade o leve a ser o novo primeiro-ministro da Itália e transforme o 5-Estrelas, ex-parceiro de coalizão, em opositor.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade