0

Prefeito de Palermo nega mortes em tempestade

Temporal deixou diversas zonas da cidade debaixo d'água

16 jul 2020
08h14
atualizado às 08h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O prefeito de Palermo, Leoluca Orlando, negou nesta quinta-feira (16) que a tempestade que atingiu a cidade tenha provocado mortes.

Na última quarta (15), a imprensa local havia divulgado que duas pessoas tinham morrido afogadas dentro de um carro inundado. "Lamentamos pelo que aconteceu ontem e esperamos confirmações, mas, até o momento, não há vítimas", disse Orlando em uma coletiva de imprensa na capital da Sicília.

A tempestade ocorreu na quarta-feira e deixou diversas zonas de Palermo, no sul da Itália, debaixo d'água. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros entraram em passagens subterrâneas à procura de vítimas, mas encontraram apenas carros vazios.

O temporal foi tão repentino que a Defesa Civil não havia lançado nenhum alerta para Palermo, o que impediu as autoridades locais de tomarem as medidas de prevenção necessárias. O Ministério Público da cidade estuda abrir um inquérito para averiguar se houve falha das instituições competentes.

Veja também:

Explosão no Líbano: BBC visita epicentro do desastre no porto de Beirute
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade