PUBLICIDADE

Por fake news, Itália registra falta de azitromicina no país

Venda de remédio teve alta em meio a explosão de casos de Covid

13 jan 2022 16h11
| atualizado às 17h41
ver comentários
Publicidade

O antibiótico azitromicina sumiu das farmácias da Itália após uma alta procura por seus supostos benefícios contra a Covid-19. Assim como ocorreu no Brasil, milhares de italianos foram comprar o remédio ao contraírem a doença em meio à explosão de casos provocada nas últimas semanas por conta da disseminação da variante Ômicron.

Abastecimento só deve voltar ao normal no fim de fevereiro
Abastecimento só deve voltar ao normal no fim de fevereiro
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

"A azitromicina é um antibiótico antibacteriano que serve para alguns tratamentos de infecções por bactérias, mas não serve para nada para curar a Covid-19. A pergunta 'se a azitromicina serve para a cura da Covid?' ou 'se há algum estudo que diga que serve para qualquer coisa, para curar antes, para reduzir a ida para o hospital?', nada disso. Sabe para que ela serve? Para produzir bactérias resistentes, da qual a Itália tem mais do que qualquer país europeu", disse o infectologista Matteo Bassetti.

Segundo o estudioso e especialista, "nas infecções virais como a Covid, os antibióticos não devem ser usados, salvo em casos muito específicos, muito específicos mesmo, menos de 2% do total". "Eles não servem. Eles criam resistência e depois fazem falta para quem realmente precisa", acrescentou.

Quem também se manifestou foi a Agência Italiana de Remédios da Itália (Aifa), órgão semelhante à Anvisa no Brasil.

"A azitromicina e nenhum antibiótico em geral é aprovado ou recomendado para o tratamento da Covid. Desde o início da pandemia, a Aifa desencorajou fortemente o uso da azitromicina para a Covid", diz o comunicado oficial.

A Pfizer, que produz o remédio Zitromax, o mais consumido no país, afirmou que a falta de remédios ocorreu por conta "da alta demanda, superior as estimativas" e que deve haver normalidade no fornecimento "no fim do mês de fevereiro". .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade